Jovem é preso por avisar sobre blitz pelo WhatsApp

major santiago

Um jovem de 21 anos foi preso em Venda Nova do Imigrante, região serrana do Estado,  por informar pelo WhatsApp a localização de radiopatrulha da Polícia Militar nas ruas do município.
O auxiliar de manutenção de torres foi detido em flagrante na terça-feira (1º), por volta das 18 horas. Um policial do serviço reservado infiltrado no grupo do aplicativo verificou que o jovem publicou foto de uma radiopatrulha da PM.
O perfil e a localização do jovem foram reconhecidos pelo policial, que acionou os PMs que estavam na radiopatrulha. O jovem foi detido e encaminhado à delegacia.
Ele foi acusado de atentado à segurança pública por divulgar informações sobre blitze por meio de aplicativo de smartphone – que prevê de um a cinco anos de prisão. A Justiça expediu alvará de soltura e o jovem vai responder em liberdade pelo
 crime.
Segundo o comandante da Polícia Militar de Venda Nova, tenente Alcino Cristo, o grupo “Papo Federal” reúne 127 membros. Pelo aplicativo, os integrantes enviam mensagens e fotos das radiopatrulhas das polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal.
Os policiais passaram a monitorar a troca de mensagens depois de conseguirem se infiltrar no grupo, criado logo após o Carnaval.
“O início das conversas coincide com o aumento do efetivo policial nas ruas após a onda de assaltos e furtos no primeiro bimestre do ano. O grupo contribui para desviar a atenção das nossas equipes e facilitar a atividade criminosa.”
O comandante da 2ª Companhia Independente da Polícia Militar de Afonso Cláudio, que responde pelo 2º Pelotão da PM de Venda Nova, major Flávio Santiago, disse acreditar na participação de bandidos no grupo “Papo Federal”.
Reportagem: Daniel Figueredo e Leandro Fidelis



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo