Fla-Zé Doca recebe diploma de consulado em Santa Inês, do vice presidente do flamengo Maurício Mattos.

A Embaixada do Flamengo em Santa Inês, a FLA – Santa Inês, presidida por Josino Alves Catarino,
recebeu no ultimo domingo (3), durante uma solenidade regada a muito pagode e feijoada, no Giga Sushi, o vice presidente geral do Clube de Regatas Flamengo do Rio de Janeiro, Maurício Roberto Gomes de Matos, e o  diretor do Museu do Flamengo no Rio Luis Garcia, uma mega festa com participação de Flamenguistas convidados e representando suas cidades. Zé Doca, Bacabal, Santa Luzia do Paruá. |Os membros das associações foram recepcionados pelos membros da Fla Santa Inês os mesmos se sentiram em casa, no momento do ápice do encontro os presentes cantaram em voz alta o hino do club todos se emocionaram, Sobre a inauguração do Consulado Fla -Zé doca, Fla- Bacabal, Fla-Santa Luzia, Josino explica que esta era uma forma de habilitar essas três cidades circunvizinhas e que soube através do jornalista jonildo da tv mirante sobre a cidade de Zé Doca ter um grupo de torcedores na cidade, os  mesmos contam com um ponto de encontro para assistirem os jogos do Flamengo. A Fla-Zé doca ainda não foi fundada, a mesma completa um ano no mês de maio os membros estão felizes por participarem e estarem inscritos no Projeto Nação Rubro-negra, do Departamento de Marketing do clube e em breve será diplomada como Embaixada. 

Entenda:
Embaixadas da Nação são movimentos espontâneos de torcedores rubro-negros espalhados por diversas localidades do Brasil e do exterior, que se reúnem para assistir aos jogos do Flamengo, comemorar suas vitórias e conquistas, bem como discutir assuntos relacionados ao clube. Os movimentos espontâneos já existentes com as características enunciadas acima poderão ser oficializados como Embaixadas da Nação, mediante solicitação de seus coordenadores à Diretoria de Responsabilidade Social/Projeto Embaixadas da Nação Rubro-negra, do Clube de Regatas do Flamengo.


Sr. Gabriel Angelo - Naã Ramos - Sr. Joel
"Estamos muito felizes com a possibilidade de conhecer o Vice presidente do clube e também o presidente do museu do Flamengo. É uma grande honra para nós fazer parte do projeto de consulados do Flamengo e colaborar com o clube, que é muito ilustre. toda equipe das cidades dão os Parabéns ao Flamengo por tudo que está fazendo para que o vice presidente possa visita as embaixadas e consulados que é um grande sucesso no Brasil", disse, bem humorado. O Flamenguista conhecido como Biblioteca humana de Bacabal Gabriel Angelo!.

Em reconhecimento a essa demonstração de fidelidade e paixão, o Clube de Regatas do Flamengo, por meio do Projeto Nação Rubro-negra, resolveu apoiar tais manifestações espontâneas, conferindo-lhes caráter institucional. aos 7 anos da Fla Santa Inês. Que fez uma  vasta Homenagem aos mais antigos Flamenguistas de Santa Inês e outros já falecidos entregando aos presentes e familiares uma placa de honrarias. Em memória foram homenageados João Willame, representado pela mulher; Bitão, representado pelo filho;  Zeca Belizário, representado pela filha e Vilton Freitas representado pela mulher.
 Na ocasião estavam presentes representantes da FLA - Bacabal, FLA - Santa Luzia, FLA - Zé Doca e Flainês, através de seu presidente Xará da Barreirinha.
Em um clima de muita descontração a festa serviu para homenagear além dessas torcidas, alguns nomes que de uma forma ou de outra, são muito ligados ao Rubro-negro, em especial os ex-jogadores do Flamengo de Santa Inês da década de 60 e mais adiante, Franguinha e Bodó, ambos estavam presentes, negão do lanche Cândido que foi representado pelo filho, e João Willame – em memória – representado por sua mulher. Da mesma forma foram homenageados com placas e em memória; Zeca Belizário e Bitão Barros, dois flamenguistas que quando em vida honraram muito o fato de serem torcedores aguerridos do Flamengo. Por último foi homenageado o jornalista Clélio Silveira Filho, pela sua convivência com o esquadrão de ouro do Flamengo tricampeão Brasileiro nos anos de 1981 a 1983. Silveira falou em nome de todos os homenageados. Por fim usou da palavra o presidente da Embaixada do Flamengo, Josino Alves Catarino e o próprio vice presidente do Flamengo Maurício Mattos, que depois de pronunciar-se ficou à disposição dos flamenguistas presentes respondendo a perguntas. O evento foi encerrado no final da tarde como começou: com muito pagode e o Hino do Flamengo cantado a todos pulmões pelos presentes.

Como tornar-se uma

Uma Embaixada da Nação se caracteriza por:  

Realizar encontros com frequência em locais fixos e pré-determinados, escolhidos pelos participantes;

Dispor de coordenadores com atribuições de marcar as datas e tomar as providências para a realização das reuniões;

Disponibilizar endereço para correspondência; 
Ter mais de um ano de existência.

Essa oficialização dar-se-á pela emissão de um diploma a ser conferido pelo Clube de Regatas do Flamengo, assinado pelo presidente do Conselho Diretor.

No Brasil existe 82 Embaixadas e centenas de consulados.
veja aqui: http://www.flamengo.com.br/site/embaixadas/lista?pg=1

















































































































































































Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo