Todas noites, enquanto milhares de pessoas estão dormindo, vampiros sugadores de energia elétrica atacam a maioria dos lares brasileiros, roubando a força que alimenta os aparelhos eletrônicos de forma parasitária.
Mas não se engane: esses “seres maléficos” são bem reais e estão em volta de você mesmo durante o dia, trabalhando de forma silenciosa. Brincadeiras à parte, é bom ficar ligado no consumo de energia da sua casa quando o assunto envolve aparelhos eletrônicos, pois boa parte do que é utilizado pode estar sendo desperdiçado.
Dispositivos como micro-ondas, televisores e carregadores de bateria gastam energia mesmo quando estão no modo stand-by ou plugados na tomada. A maioria das pessoas sabe disso, mas às vezes não tem noção do quanto seu consumo pesa na conta.
Tomemos como exemplo um carregador de celular, aparentemente inofensivo. A bateria atual dos smartphones exige um carregamento constante, e por isso é comum esses dispositivos estarem sempre conectados na tomada. O que quase ninguém percebe é que eles gastam energia mesmo quando nenhum dispositivo está conectado a eles.

10% da sua conta

O consumo médio de um carregador é de 0,26 watt quando não está em uso e de 1 a 5 watts mesmo quando um aparelho com a energia totalmente carregada está ligado nele. Por si só, isso não representa um aumento substancial na conta, mas adicionando vários aparelhos na equação, você verá que esses “vampiros de energia” serão responsáveis por 10% ou mais na sua conta mensal.
Considerando uma média de 3,5 watts por dispositivo e que até 10 deles estejam plugados na tomada simultaneamente durante todo o mês (quantidade média de uma família com quatro ou cinco pessoas), o desperdício diário será de 0,84 kWh ou aproximadamente 25 kWh por mês.
O preço médio do kWh no Brasil  mais os impostos é de aproximadamente R$ 0,40. Fazendo uma simples equação, chegaremos ao valor aproximado de R$ 10 reais de desperdício mensal ou R$ 120 por ano.Você sabia?.