Roseana Sarney pode ser presa e nem disputar a eleição em 2018


Num desejo meramente seu, o ex-deputado Francisco Escórcio postou nas redes sociais que Roseana Sarney concorrerá novamente ao cargo de governadora. Só que estamos no início de 2017 e, até outubro do próximo ano, Roseana pode parar atrás das grades.

Corre na Justiça o processo que pode mandar para a prisão, antes da eleição de 2018, a ex-governadora Roseana Sarney, se cumpridos os prazos legais e regimentais e diante da decisão do STF que prevê a reclusão de condenados em segunda instância, independente de recursos.

Roseana Sarney, seu então secretário da Fazenda Cláudio Trinchão e outros menos citáveis foram indiciados criminalmente quando a Justiça acatou denúncia do Ministério Público de desvio de quase R$ 1 bilhão na Secretaria da Fazenda, através de um esquema criminoso de isenções fiscais e compensações tributárias ilegais.

Titular da 2ª Promotoria de Justiça da Ordem Tributária e Econômica, o promotor Paulo Roberto Barbosa Ramos denunciou o esquema que lesou o povo maranhense em R$ 1 bilhão, consistente de isenções fiscais criminosas, compensações tributárias ilegais, exclusão de autos de infração, reativação de parcelas nunca antes pagas, carga tributária nula e contratação de uma empresa especializada em tecnologia para mascarar os delitos e garantir a continuidade dos crimes.

Roseana Sarney é acusada pelo Ministério Público e pela Justiça de ter cometido 4 graves crimes pelos quais pode ser condenada a pelo menos 6 anos de prisão. Há uma ação ingressada pelo Ministério Público do Maranhão de improbidade por um suposto rombo de R$ 1 bilhão nos cofres estaduais no esquema de fraudes em isenções fiscais quando Roseana era governadora.

Diante das denúncias graves atreladas a seu nome, Roseana trabalha um mandato que lhe garanta foro privilegiado. Sem isso, a ex-governadora maranhense pode ir parar na cadeia. Por isso ela corre contra o tempo e torce para que o processo se arraste até depois de outubro de 2018, de modo que garanta pelo menos uma vaga de deputada estadual.

Fonte: john cutrim

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo