"O plano de governo para a Educação" O plano do 22 que envergonhou Zé Doca, apenas estamos começando

PLANO DE GOVERNO DA CANDIDATA A PREFEITA MARIA JOSENILDA CUNHA RODRIGUES

EDUCAÇÃO Uma educação de qualidade é o nosso alvo. Em nosso governo não mediremos esforços em ações que correspondam e transformem a realidade educacional do município de Zé Doca. Principais Ações Propostas: Para elevarmos o padrão de qualidade educacional investiremos em estruturação, reformas, ampliações e adequações das atuais escolas e creches.

1. Construção de novas escolas na sede e zona rural.

2. Construção de creches no padrão MEC.

3. Construção do prédio da Secretária Municipal de Educação.

4. Garantir material didático para a educação infantil e para todos os alunos de baixa renda.

5. Merenda escolar de qualidade (utilizando a compra local);

6. Contratação de nutricionistas para elaboração de cardápio diário que garanta o valor nutritivo da merenda escolar;

7. Seguranças nas escolas, tendo em vista o alto índice de violência;

8. Garantir o transporte escolar para os alunos da rede municipal;

9. Programa de distribuição gratuita anual de uniformes para todos os alunos da rede municipal de ensino.

10. Ampliar o programa do EJA (Educação de Jovens e Adultos) e implantar novos programas que venham beneficiar os mesmos.

11. Parcerias com profissionais da saúde para ministrar palestras nas escolas de prevenção às drogas e gravidez precoce.

12. Programa Saúde Bucal;

13. Implantar nas escolas onde ainda não tem: Laboratório de informática, Biblioteca, Espaço de lazer e esporte e Salas de aula climatizadas;

14. Melhores condições de trabalho para professores;

15. Cumprimento do plano de cargos, carreiras e salários;

16. Realização de concurso público para a categoria (incluindo educação especial);

17. Atendimento psicológico para professor e aluno;

18. Contratação de profissionais que atuam na educação especial;

19. Formação continuada para melhor qualidade de ensino;

20. Apoio aos professores no ingresso ao nível superior pós-graduações;

21. Parcerias com instituições de nível superior para ministrar cursos de pós-graduação na localidade. (Mestrado);

22. Valorização da saúde do professor / convenio com Hospitais da região para atendimento aos profissionais da educação;

23. Espaço para o professor realizar suas pesquisas;

24. Sala de professores adequada e confortável;

25. Realização de capacitações pedagógicas.

GARANTIAS é compromisso do nosso governo manter e ampliar todas as conquistas da classe de professores. Teremos respeito e estaremos prontos para ouvir todas as entidades de classe, pois uma educação de qualidade requer a participação direta de todos, inclusive de pais de alunos. Trabalharemos de forma democrática onde a figura do professor seja o maior elo de entendimento 

PLANO DE GOVERNO 2017-2020 4 COLIGAÇÃO A VERDADEIRA MUDANÇA PRA ZÉ DOCA – FORTE É O POVO (PR, PRTB, DEM, REDE, PTC, PSD, PSC, PDT, PSL, PRP, PMN, PROS, PTB E PT DO B)


Texto Fonte: http: guilhermeseba

A partir de agora apresentaremos a você, caro leitor, a 'verdade' por trás dos fatos proferidos pela atual gestão e seus "operários da comunicação", sobre o pagamento dos Servidores Municipais de Zé Doca/MA, de acordo com informações fornecidas por Professores, ASGs e Sindicalistas.

Dos Fatos

Após a Prefeitura Municipal de Zé Doca ter desrespeitado pela primeira vez o acordo judicial e atrasarem a parcela referente ao mês de Dezembro/2016 que seria paga junto com o salário do mês de janeiro de 2017, os servidores indagavam-se "o por quê de tudo isso?"! Haja visto que prefeituras como TUMTUM, já havia sido pago o 13º; 14º; 15º; férias e o salário de Janeiro. (Veja aqui)


Por isso, foi realizada uma Assembleia (15 de fev.) organizada pelos Sindicatos SINDSEP-ZD e SINPROESEMMA-ZA e a categoria, que manifestaram-se contra a forma de atuação da Prefeita Josinha e sua equipe, quanto a falta de compromisso com os servidores da Educação e por mais uma vez (2ª vez) terem desrespeitado o acordo judicial, citado acima.




Durante a realização da Assembleia, a direção dos sindicatos afirmaram (na época) existir quase 6 Milhões (R$ 5.943.910,22) só na conta do FUNDEB.

Dois dias depois, "milagrosamente" os salários começaram a ser "pagos" (Isso mostra o quanto é importante a presença dos sindicatos nessas horas). Porém, o problema não parou por aí! 

A grande maioria dos servidores (Professores e ASGs) receberam bem abaixo do esperado, pois:

- os professores NÃO tiveram reajuste de 7,64% do piso nacional; 
- os Professores da Educação Infantil NÃO tiveram os 10% de acréscimo no salário;
- os Professores que possuem Magistério, Formação de Nível Superior, Pós-Graduação e quinquênios, NÃO tiveram os acréscimos devidos, tendo a maioria recebido somente o piso do magistério; 
- a maioria dos servidores NÃO receberam o pagamento das férias; e pior de tudo, o salário Mínimo NÃO foi reajustado. 

Em suma, os pagamentos estão sendo feitos de maneira desconexa e aleatórias.Por isso, caso os problemas não se resolvam por completo, informara-nos que "[...]um grupo já se encontra reunido para organizar uma paralização.", afirmaram sindicalistas.

A Raiz do Problema, Segundo os Agentes da Prefeitura

Foram quase dois meses de análise da Assessoria Jurídica da Prefeitura, como também certa Comissão (que possui servidor com problema em portaria) criada para "delatar" portarias fraudadas do município.

Esse procedimento ganhou destaque nas redes sociais, onde passou a ser chamado "CPI do Pente Fino" (E com razão!). Porém, não tiramos a possibilidade da atual gestão estar se "aplumando", sobre como gerenciar a folha de pagamento com centenas de servidores.


A justificativa dada pela atual gestão sobre este 'caos' nas contas dos servidores, seria porque a priori, estes problemas foram gerados pela "bondade" de ex-gestores que teriam agido de maneira 'equivocada', ao dar 'generosamente' algumas portarias para "amigos", durante suas gestões. Mas, "Pau que dá em Chico, dá em Francisco"? 

Será que a atual gestão terá 'coragem' suficiente para processar todos os envolvidos, caso fique comprovado a ilicitude das portarias? Afinal, alguns desses ex-gestores os apoiaram, nas eleições municipais de 2016. Teria algum deles a ver com tudo isso?

Mas, a principal pergunta é: "Como retirar os direitos destes profissionais com supostas portarias ilegais, antes mesmo da conclusão do processo administrativo? 

Nossa pergunta é pertinente, porque o Poder Executivo não tem competência de agir como juiz. Caso contrário, poderíamos afirmar que existe um "Poder Moderador" em Zé Doca, capaz de suprimir a competência do Poder Legislativo e do Poder Judiciário? Sem falar que por aqui, parece não mais haver diferença entre os "dedos" e os "anéis".


Vejam alguns COMENTÁRIOS enviados em nosso WhatsApp:


“[10:52, 18/2/2017] Fulano: A 'rádio' mente, ao dizer que o terço de férias foi pago a todos. Pura mentira [...]”.

“[10:52, 18/2/2017] Beltrano: Os contratados deles receberam, já o nosso não”.

"[07:00, 18/2/2017] Cicrano: Só pra te informar, os salários das estabilidades estão saindo aos poucos e sem nenhuma vantagem... “limpo” e “seco”, ou seja, sem quinquênio e gratificações e muito menos a primeira parcela de dezembro".

"[07:00, 18/2/2017] ASGs: Alguns de nós recebemos menos de 400 reais" (Após descontos).

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo