Pais e Estudantes da rede pública reclamam de lotação dos ônibus que fazem o transporte escolar em Zé Doca


Os Pais e estudantes da rede pública de Zé Doca, reclamam da lotação dos ônibus que fazem o transporte escolar para os colégios estaduais e municipais. Segundo eles, não há pontos de paradas pré-estabelecidos e muitos estudantes precisam ir em pé dentro dos veículos.

Os ônibus têm capacidade para levar de 46 a 50 pessoas sentadas, mas imagens enviadas pelos próprios estudantes mostram que os veículos rodam com mais passageiros que o permitido. Alguns estudantes chegam a se encostar na porta do automóvel para conseguir espaço.

A situação incomoda os alunos, que já manifestaram a insatisfação com as escolas. “Muita gente mesmo fica se apertando. Crianças com risco de cair a bater a cabeça. A gente precisa de outro ônibus. A gente solicitou para escola, e a diretoria disse que ia falar com a prefeitura, mas até hoje não deu resposta”, contou a estudante Daniele Brandão.

Os pais dos estudantes também se queixam do serviço. A dona de casa Marinalva de Jesus prefere levar o filho de moto, do que arriscar a viagem com o ônibus lotado. “Eu venho trazer meu filho de moto, somente para não pegar um transporte lotado. A gente está trazendo nossos filhos para uma escola, e não para uma guerra”, disse.

Em nota, a assessoria de comunicação de Zé Doca disse que não estava ciente do que está acontecendo.
Por fim, a prefeitura informa que ainda este ano está prevista uma nova licitação para o serviço de transporte escolar, e a oferta de veículos deverá ser ampliada.








Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo