Secretária de educação de Zé Doca não tem credibilidade e Tenta maquiar a verdade sobre os servidores da Educação


Resultado de imagem para humilhaçãoOs Servidores Públicos Municipais de Zé Doca queremos REPUDIAR toda a campanha de desmoralização e perseguição que atual gestão tem implementado à classe de servidores e PONTUAR em relação a nota divulgada pela secretária de educação o seguinte: a) Somos contrários a qualquer tipo de privilégio indevido. Somos a favor do respeito ao direito dos servidores. Tudo que não for de direito, não é objeto da luta. b) Em relação a infraestrutura das escolas, não é de hoje que lutamos por melhores condições de trabalho para os servidores da educação. Isto implica diretamente em espaços físicos dignos para os alunos. 


c) Sobre a merenda escolar, que historicamente, ou não tem, ou é de péssima qualidade, continuamos esperando sua melhora, pois a merenda escolar servida atualmente continua sendo de péssima qualidade. 

d) sobre o relato da nota sobre servidores que estavam em outras cidades e recebiam como se estivessem em sala de aula, torcemos para que a partir de hoje esta situação não aconteça mais. No entanto, existem relatos de que ainda agora existem professores concursados que não estão na sala de aula e continuam recebendo seus salários através de acordos políticos feitos com a atual gestão . Sendo verdade, existe aqui uma contradição da nota da Secretaria. A lei deve valer para todos, não só para alguns. 

e) Sobre a prática de remoção de servidores da zona rural para zona urbana, as observações são importantes: 1. O Instituto da remoção está previsto em lei Municipal; 2. Por que as remoções de outras gestões municipais não foram revogadas também? 3. Muitos servidores aliados da zona rural continuam na sede?

f) Há muitos relatos de assédio moral por parte da equipe da semed em relação aos servidores.

Ao contrário do que diz a nota da Secretaria de Educação, vemos uma clara regressão da situação Municipal dos servidores, senão vejamos :

a) servidores que não recebem seus salários em dia. É quando vão buscar informações da administração, recebem como resposta que não há uma data certa para regularização dos pagamentos. 

b) Remoções de servidores de um local de trabalho para outro sem um critério objetivo, deixando uma nítida sensação de perseguição política. 

c) Desrespeito ao Plano de Carreira no que se refere ao reajuste do piso salarial do magistério, que até o momento não há nenhuma manifestação da administração Municipal. 

d) Não reajuste do salário mínimo para as demais categorias do Serviço Público Municipal .

e) Elaboração de um plano de aula absurdo, com objetivo político de ajudar os aliados e prejudicar quem não votou na prefeita. Isto escrito no próprio documento. 

f) Pagamentos divergentes e com valores a menor. Até o momento não houve um único pagamento correto para todos os servidores. Isto tem causado um grande desequilíbrio emocional nos servidores, o que obrigou o SINDSEP a contratar um psicólogo para dar apoio aos servidores.

E fica uma última pergunta: 

Já que está tudo certo porquê na reunião com a promotora a Senhora não permitiu a presença do sindicato e ainda levou três advogados?

Quem não deve, não deveria temer tanto.

Dito isto, queremos reafirmar que:

Repudiamos a nota da Secretaria de Educação de Ze Doca .

Nunca desistiremos de lutar por nossos direitos seja qual seja a administração. 

Vamos à luta.



ABAIXO A NOTA DE ESCLARECIMENTO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ZÉ DOCA:

NOTA DE ESCLARECIMENTO:

A Secretaria de Educação do município de Zé Doca, vem, esclarecer a população sobre sua posição quanto a insatisfação por parte de uma pequena parcela de educadores, que incomodados com o choque de gestão e moralização do ensino público, tentam confundir a opinião pública plantando falsas noticias.

Sabemos que Zé Doca tem um excelente quadro de professores, onde a maioria são pessoas capacitadas e comprometidas com o árduo processo de ensino /aprendizagem. Em nosso plano de governo estava o compromisso de resgatar o tempo perdido da educação, sobre tudo acabar com os “privilégios” indevidos para alcançar uma educação de qualidade e de resultados.

Encontramos em Zé Doca situações absurdas, um verdadeiro câncer que vinha corroendo a educação publica. O desvio de recursos da educação era algo escandaloso, por conta disso as escolas estavam em ruinas e a merenda escolar entre outros direitos dos alunos não chegavam da forma correta.

Havia funcionários com direito a dois quinquênios (5% de um salário em período de 05 anos), recebendo seis, funcionários (professores) morando em Parauapebas, Brasília entre outras cidades do Brasil recebendo como se estivesse em sala de aula, funcionários lotados em três municípios, colocando outro para trabalhar em seu lugar, que recebia uma pequena parte enquanto o mesmo de forma irresponsável e criminosa ficava com a maior parte dos proventos, gratificações indevidas por acordos políticos, funcionários com dois concursos trabalhando por um e recebendo pelos dois, funcionários com quarenta horas trabalhando apenas vinte, funcionários com 60 (sessenta) horas trabalhando 40 (Quarenta), centenas de funcionários que fizeram concurso para a zona rural trabalhando na sede, remanejados de forma irresponsável por acordos políticos, enquanto no interior faltavam professores, mais de 100 (cem) funcionários que há 04 (quatro) anos não pisavam em sala de aula cedidos até para outros municípios e recebendo de verbas federais (FUNDEB) do município, hoje estão em sala de aula cumprindo suas obrigações legais e funcionais, é essa a insatisfação dessa pequena parcela de servidores, o fim dos benefícios propiciados pelo dinheiro público!

A sociedade aguarda uma resposta e para tanto esta administração, no intuito de esclarecer e apurar tantas irregularidades praticadas pela ex-gestão em manifesto conluio com esses servidores inicia uma nova fase: na qual apura desvio de verbas federais para satisfazer os anseios e vontades de alguns funcionários públicos, ingressando com ações competentes na justiça federal, com objetivo de ressarcimento ao erário publico e as respectivas representações criminais serão encaminhadas a policia federal.

Estamos na fase final da auditoria interna e divulgaremos as informações para de forma transparente tornar de conhecimento da população zedoquense e do Maranhão o rombo nas contas públicas que até agora com dados apurados já passam dos 20 (vinte) milhões de reais e podendo ultrapassar a casa dos 30 (trinta) milhões de reais retirados do Povo de Zé Doca nesses 04 (quatro) anos, e em nome dos princípios constitucionais da publicidade e moralidade, vamos disponibilizar a população de Zé Doca o primeiro lote contendo toda as informações acerca do esquema criminoso com os recursos públicos, AINDA ESTA SEMANA!!!

Para implantar as mudanças para o progresso de nossa cidade tem sido indispensável pulso firme para livrar o município e os recursos públicos de desvio indevidos como ocorrera na gestão anterior. O que foi prometido está acontecendo e os bons educadores estão apoiando e aplaudindo as nossas ações, assim como, a sociedade a quem devemos esclarecimentos.

Deixamos bem claro que não vamos regredir nem nos deixar intimidar por qualquer tipo de atitude contrária ao nosso projeto de trabalho para a educação. O importante para nós é a educação dos zedoquenses, e não manter privilégios e farras com o dinheiro público.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo