Bomba, bomba e Bomba! Zé Doca que se cuide! Prefeituras e deputados estão na mira da Polícia Civil do Maranhão

Emendas parlamentares foram destinadas para o esquema
A Polícia Civil do Maranhão vai investigar a participação de algumas prefeituras e de deputados no esquema de lavagem de dinheiro usando “laranjas”, em transações comerciais fictícias que podem ter causado mais de R$ 200 milhões de prejuízo aos cofres públicos.

Nesta nova etapa das investigações serão analisados todos os documentos e provas apreendidas na primeira fase da operação Jenga, que resultou na prisão de 18 pessoas e a interdição de oito postos de combustíveis (Reveja). O objetivo é identificar a origem do dinheiro que sustentava a organização.

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Lawrence Melo, há indícios da participação de gestores municipais e o uso de emendas parlamentares no esquema criminoso. Ele disse que neste momento serão investigados os crimes contra a ordem econômica e tributária, fraude, usura em licitação e lavagem de dinheiro.

“Agora nós vamos atrás para saber a origem verdadeira desse dinheiro. A investigação aponta para desvio de prefeituras bem como também temos indícios de emendas parlamentares possam ter sido usadas para desviar dinheiro público e transferir para contas bancarias envolvidas nesse esquema” afirmou o delegado-geral Lawrence Melo.

Segundo a polícia, um contrato de compra e venda de combustível era firmado, mas na prática não havia o fornecimento do combustível. Parte do valor anual do contrato era transferida de determinado município ou órgão para as contas bancárias dos proprietários desses postos de combustíveis.

A cerca de um ano o departamento de investigação criminal da SEIC, em trabalho conjunto com laboratório de lavagem de dinheiro, constatou o esquema de agiotagem e desvio de dinheiro público “Uma dissimulação na venda de petróleo e seus derivados”, destacou o superintendente Tiago Bardal.

Foram cumpridos mandados de buscas e apreensão em fazendas, imóveis e posto de combustíveis nas cidades de Zé Doca, São Luís, São Jose de Ribamar e Itapecuru-Mirim, segundo a polícia.


   Posto Joice 2 na Alemanha foi interditado

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo