Zé Doca: Pai de Pretinho apareceu? Quem é o “pai da criança”? Políticos querem a todo custo serem realizadores de obras

Como Diz a Placa? Governo do Estado, e não Deputado.
Políticos estão cada vez mais preocupados em ser o “pai da criança”. Depois da população sofrer por muitos mais de 30 anos com falta de verbas destinadas ao município, asfalto e alguns calçamentos, algumas pontes e varias outras pequenas e grandes obras apareceram. o que estarrece são os valores até de pinturas e reformas em escolas e outros estabelecimentos na triste cidade Zé Doca VENDIDA.

Pensando em reeleição e no povo de Zé Doca, o governador Flávio Dino escolheu esse momento para destinar várias verbas para o interior e Zé Doca foi um dos municípios do maranhão que mais foi beneficiado. 

O governo do Estado destinou para o município de Zé Doca cerca de R$ 18 milhões para infraestrutura, como calçamentos, pontes, praças, entre outros. A verba passa pela prefeitura, que abre licitação e o ganhador executa os serviços. ganhador esse todos nós sabemos.

Acontece que a Prefeitura “esquece” de dizer que essa verba é estadual. Pessoas ligadas à administração, conhecidas na cidade pelo apelido antigo e famoso de “puxa-saco”, hoje Babuínos fazem o trabalho de espalhar que o prefeito está fazendo muitas obras.

Costumam até fazer um show a parte, com direito a foguetes, para comemorar o início das obras. Ainda tem um grupinho de vereadores que em todas essas “pré-inaugurações” está presente. Esse grupinho posa para foto, como se fossem eles os responsáveis por essa obra.

Parte da população faz festa junto com os políticos, pois acreditam que essas “pequenas obras” são suficientes. Para quem já se acostumou com nada, o pouco parece ser o bastante. Esquecem que outros recursos são mais importantes.

O governador Flávio Dino ao saber que tal Deputado quer ser pai da obra e esconde da população quem é o pai, determinou essa semana a colocação das placas nas obras de reforma de escolas calçamento, cobertura de quadras e reformas em geral tipo estradas e vicinais informando que são obras com recursos estaduais.

Como diz o ditado popular, “filho feio não tem pai”. Em compensação, quando aparece um “filhinho bonitinho”, todos querem ser o “pai da criança”. Direto da Redação Naã Ramos Lira.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo