ZÉ DOCA: TRE-MA decide três vereadores retomarão seus mandatos

Após um ano de espera, finalmente a justiça reconheceu um equivoco, que mesmo sendo os mais votados, deixaria fora do mandato, os vereadores Miguel Barros, Pavão e Marcos Paulo, que representam a vontade esmagadora do eleitorado da cidade de Zé Doca, mostrado Na última eleição de 02 de Outubro de 2016, onde esses vereadores obtiveram uma expressiva votação, mas que por uma manobra política, acabou por não terem seus votos computados, o que causou uma grande batalha judicial em busca do reconhecimento de seus direitos perante a justiça, e a soberana vontade do povo.

Conscientes de que seus direitos não poderiam ser retirados, e nem a vontade do povo poderia ser de forma alguma contrariados, foi travada uma briga judicial para corrigir este grande e lamentável equivoco provocado pela própria justiça, em não reconhecer de imediato os direitos dos vereadores eleitos, e a vontade do povo, que sufragaram nas urnas o nome destes que lhes representará na câmara legislativa de Zé Doca. 

A Luta.

Em busca dos seus direitos, vereadores e o seu grande líder, professor Zé Costa, e seus amigos de luta, procuraram fazer valer a justiça, e ser respeitada a vontade e soberania do eleitorado, o que foi descrito por muitos como, a luta de Davi, contra o gigante Golias, na verdade só mais um factoide visto aos olhos de quem acha que a impunidade prevalecerá, e que tudo tem um preço e pode ser manipulado, haja vista de que quanto mais alto é voo, maior poderá ser a queda.

Começou então a grande batalha, que mesmo tendo de obedecer todos os trâmites da justiça, que requer tempo, mas foi obtido incontáveis vitórias a favor da verdade expressada nas urnas, e das seis/sete sessões no TRE, para reconhecer e dar provimento ao caso destes vereadores, todas foram vencidas e reconhecidas pela justiça, com maioria esmagadora dos desembargadores daquela instituição, que procurou de forma serena, seria, e imparcial, dar provimento e reconhecer que a justiça deve ser aplicada a quem de fato tem direito.

O que parecia aos olhos de muitos que se acham intocáveis, uma missão impossível, a justiça disse exatamente ao contrário, e reconheceu quase que por unanimidade, que os direitos constituídos, têm que serem respeitados, e que mediante uma escolha, a vontade do povo, sempre prevalecerá, o que prova que não há grande que não possa aprender, e nem tão pequeno que não possa ensinar, e assim mais um capitulo desta emocionante novela da vida real, foi por fim chegado ao seu termino com um final feliz, e respeitando a vontade daqueles que escreveram seus capítulos iniciais, para verem a vitória final.

Em resumo, o que fica é uma lição na forma da lei revista e aplicada pelo TRE-MA, que procurou de maneira imparcial e transparente fazer valer os direitos, e a vontade popular ser respeitada, isto significa que, quem tem moral é o povo, e tão somente a lei pode justificar um erro, e que os derrotados, não são os donos da verdade e nem do puder, assim como propagam, o povo escolhe, o povo tem direito, e a justiça do Maranhão com esta atitude sabia, mostrou que vale apenas acreditar na legitimidade da nossa justiça, que fez valer os direitos dos cidadãos, 4x1, foi o resultado desta terça-feira (17), que deu a vitória não só aos vereadores, mais fez valer a escolha esmagadora do eleitorado zedoquense.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo