Anvisa proíbe quatro alisantes de cabelo que podem causar câncer

Foto: Reprodução

Brasil – Nesta ultima terça-feira, 20, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a venda de quatro alisantes de cabelo, pois, de acordo com a Anvisa, eles foram detectados com altos níveis de formal, que estão acima do permitido.

Segundo as análises do Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco, todos os lotes do Maxxdonna Profissional Matutinha Máscara 02 Redutora de Volume, todos os lotes do 2 Step Ingel Maxx Premium Forever Liss Professional, lote 054 do Forever Liss Botox e lote 5444 da Bio Amazônica – Argila Terapia apresentaram concentração maior do que 0,2% de formol, que é a quantidade permitida pela lei. Com a decisão, os produtos não devem ser distribuídos, divulgados, comercializados e nem utilizados.
O Formol é tóxico e é classificado como substância cancerígena. Caso ele entre em contato com a pele pode causar queimaduras e, caso seja inalado, pode levar a irritação nas vias aéreas, diminuição da frequência respiratória e pneumonia.
Os fabricantes E+ a Aguss Indústria e Comércio de Cosméticos, da Forever Liss Botox, e a Embratec Envaso, responsável pela Bio Amazônica – Argila Terapia, foram procurados pela reportagem, porém eles não se pronunciaram sobre o assunto. Os representantes das empresas G.A.M, que fabrica os produtos da Maxxdonna Profissional, e a ITC Cosméticos não foram encontradas pela reportagem.

Com informações do Estadão Conteúdo

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo