Morre bombeira que se queimou em incêndio com o celular



Acidente aconteceu no último dia 2 de abril, na residência da vítima, em Gravataí. | Foto: Facebook/ Reprodução

A técnica em enfermagem Gislene Martins Goulart, de 36 anos, morreu no início da manhã desta quinta-feira no Hospital de Pronto Socorro (HPS), em Porto Alegre. No último dia 2 de abril, parte do apartamento de Gislene, localizado em Gravataí, pegou fogo e ela ficou gravemente ferida. De acordo com o presidente do Grupo de Resgate e Apoio Voluntário de Emergência (Grave), instituição na qual Gislene era bombeira desde 2016, no momento do incidente, a técnica em enfermagem estava sozinha em seu apartamento. “Há a hipótese de que ela estaria dormindo no momento do acidente e que os vizinhos não conseguiram ajudá-la imediatamente. Momentos depois do incêndio, possivelmente causado por um aparelho celular que estava sendo carregado, ela foi levada ao Hospital Dom João Becker, para então ser transferida ao HPS. Agora, precisamos esperar a perícia para que tudo seja esclarecido”, disse Michel Elias da Silva.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo