Neto Evangelista e Detinha Cunha disparam: Confira a “cara” dos favoritos para deputado estadual no Maranhão

Após publicação sobre quantos prováveis deputados estaduais maranhenses cada uma das 12 coligações deve eleger, o blog do Domingos Costa agora vai mais além, e traz os favoritos para conquistar os 42 gabinetes da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão nestas eleições.

Abaixo o blog relacionou a foto que aparecerá nas urnas quando o eleitor votar no próximo dia 7 de outubro, conforme registro junto a Justiça Eleitoral. Obviamente, esta análise não passa de prognóstico, levando em consideração fatores como o potencial político eleitoral de cada candidato.

– Na Coligação Todos pelo Maranhão, formada pelo partidos PCdoB/PDT/DEM/PR/PP/PTC/PSB/PRB/AVANTE, o chamado “chapão”, é esperado eleger pelo menos 23 deputados estaduais. Então, ficamos assim:


Esses são os favoritos. Os legendados de “eleição garantida” dificilmente ficarão sem mandato nos próximos quatro anos. Os candidatos interpretados com “eleição incerta”, correm risco de perder a cadeira para outros nomes igualmente fortes, como Duarte Júnior (PCdoB), Zé Gentil (PRB), Sérgio Frota (PP), Hélio Soares (PP), Zito Rolim (PDT), Daniella Tema (DEM), Dra Thaiza Hortegal (PP), Vinicius Louro (PR), Ciro Neto (PP), Chico Coelho (DEM), Júnior Verde (PRB), Ricardo Rios (PDT), Manoel Ribeiro (PRB), Ariston (Avante), Levi Pontes (PCdoB) e Dr. Yglésio (PDT).

– Na Coligação Maranhão quer Mais, que reúne todos os partidos que apoiam a ex-governadora Roseana Sarney, PSD/PV/PRP/PMB/PSC/MDB, a lógica aponta para eleger ao menos 07 (sete) membros do Palácio Manuel Beckman:

A situação da coligação da família Sarney é mais cômoda que as demais, pois, entre os que podem ameaçar os sete atuais deputados de mandatos, existem apenas a ex-prefeita de Timon, Socorro Waquim (MDB), e correndo por fora, duas vereadoras: Barbara Soeiro (PSC de São Luís) e Fátima Avelino (MDB de Imperatriz). Por último, e nessa ordem, ainda tem o atual deputado estadual Sousa Neto (PRP), isso se ele não desistir até o dia da eleição. Há possibilidade também, dessa coligação eleger apenas seis deputados.
– Na Coligação Todos pelo Maranhão, formada por dois partidos, Patriotas e Solidariedade:


Dois nomes (Fábio Braga e Jota Pinto) se destacam dos demais, no entanto, esta chapa deve eleger no mínimo três cadeiras na ALEMA. Portanto, a briga será voto a voto, pois, sete nomes disputam a terceira cadeira, são eles: Helena Duailibe, Toca Sera, Fernando Pessoa, Rildo Amaral, Sérgio Vieira, Cabo Campos e Rosângela Curado.

– O PSDB saiu sozinho:


Os tucanos maranhenses devem fazer duas cadeiras no parlamento estadual. A primeira deve ser do deputado Welington e a outra do filho da deputada Graça Paz. O primeiro suplente deve ser o marido da prefeita de Bom Lugar, Rogério Pitbull.

– PSL saiu sozinho:


O partido de Bolsonaro no Maranhão foi outro que se isolou para buscar cadeiras no parlamento estadual, e deve eleger dois deputados. O primeiro, incontestavelmente, é o empresário Pará Figueiredo (filho do presidente do TJ-MA), a outra vaga deve ficar com o ex-prefeito de Codó, Biné Figueiredo. Ou ainda com o ex-vereador por São Luís, Fábio Câmara, que pode surpreender, ou não.

– O PRTB saiu sozinho:

A sigla peitou tudo e todos e conseguiu graças à honra das calças que veste o advogado Márcio Coutinho sair sozinho. A coerência diz que o nanico partido irá eleger dois deputados estaduais. A briga é praticamente igualitária entre seis nomes com o mesmo peso: Betel Gomes, esposa do atual prefeito de Buriticupu; Dr Leonardo Sá, ex-vereador por Pinheiro; Marcial Lima, vereador por São Luís e irmão do atual prefeito de Grajaú; Dr. Gutemberg vereador por São Luís; Ricardo Diniz, vereador por São Luís e Felipe dos Pneu, empresário de Santa Inês.

– A Coligação Juntos pelo Maranhão, reúne o PHS e o PMN:


Existe a possibilidade desta coligação eleger ao menos um membro do Plenário Nagib Haickel. Três nomes despontam como favoritos, sem larga diferença comparativa. Wenell Lages, filho do prefeito de Itapecuru-Mirim, Rose Sales, ex-vereadora por São Luís e o delegado Lourival Mendes, ex-vereador por São Luís e ex-deputado federal.

– Coligação Todos pelo Maranhão, PPL/PTB/PROS/PPS:

Apesar da junção de quatro partidos, é certo que esta coligação faça apenas uma cadeira na ALEMA, que será do atual primeiro suplente de deputado estadual Marcos Caldas. Os suplentes deverão ser os evangélicos Mical Damasceno (Filha do presidente da CEADEMA) e Pastor Cavalcante (Líder das Igrejas Assembleia de Deus no Sul do Maranhão).

– O PT saiu sozinho:

O Partido dos Trabalhadores decidiu sair sozinho e por consequência irá manter sua atual cadeira na Assembleia Legislativa do Maranhão, reelegendo o deputado estadual Zé Inácio. O vereador por São Luís Honorato Fernandes deve ser o primeiro suplente.

– Pra fazer um Maranhão melhor, Podemos/DC/Rede:

Apesar de ter os ex-vereadores Marlon Garcia e Sebastião Albuquerque, a coligação dificilmente alcançará o quociente eleitoral.

– Coligação Vamos sem medo de mudar o Maranhão – PSOL/PCB:

As duas legendas juntas não conseguirão elegerá nomes para a Assembleia.

– PSTU saiu sozinho:

O partido em toda eleição apenas participa do pleito e não elege deputados.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo