Amor sertanejo? Clipe de Naiara Azevedo alerta sobre violência contra mulher

“Não consigo te apagar da minha mente”. Essa frase pode significar amor. Ou violência psicológica. Como fazer com que as pessoas enxerguem ainda mais a triste realidade brasileira em casos de violência contra a mulher? Uma campanha do governo federal, por meio do Ministério de Direitos Humanos, estrelada pela cantora Naiara Azevedo mostra que nem sempre palavras que remetem a situações românticas evidenciam o que parece.

A música Coração Pede Socorro, composta especialmente para a ação, pode parecer, a princípio, mais uma canção de romance, mas revela, com letra de duplo sentido, uma história triste, bastante conhecida de muitos casais: a de agressões domésticas.

“Acredito que nunca se falou tanto sobre o tema violência contra a mulher. É triste ver os números crescentes de vítimas mas, ao mesmo tempo, é bom saber que campanhas desse tipo estão encorajando as mulheres a não ficarem caladas diante de qualquer tipo de abuso, seja ele físico ou psicológico. Essa campanha me confiou a missão de colocar a minha voz para dar voz a outras mulheres, e me senti muito honrada por isso”, disse Naiara.

As estatísticas de violência contra a mulher preocupam. No país, conforme dados do Atlas da Violência, mais de 12 mulheres foram assassinadas por dia em 2017. De janeiro a julho de 2018, foram contabilizados mais de 79 mil relatos de violência no Ligue 180. Desses, mais de 63 mil foram classificados como violência doméstica. Segundo o Instituto Maria da Penha, as mulheres que são vítimas da violência doméstica e familiar estão submetidas a um ciclo que se repete.

Somente no dia em que o clipe foi lançado, em 25 de novembro, o número de denúncias aumentou consideravelmente. Apesar de a música ter sido divulgada antes, em 9 de novembro, em diferentes plataformas digitais, somente quase duas semanas depois é que o clipe foi revelado. Apresentado pela cantora, pelo ministro dos Direitos Humanos e pela secretária de Política para as Mulheres no programa Hora do Faro, da Record, a letra da música foi “desconstruída” mostrando a perspectiva do relacionamento abusivo.

As frases, que pareciam falar de amor, são retratadas nas imagens como situações de violência contra a mulher. No mesmo dia, o clipe foi exibido no programa da Eliana, no SBT, e ao longo da semana veiculado em outros canais que abordarão o tema.

O canal de denúncia Ligue 180 – Central de Atendimento à Mulher, funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, e a ligação é gratuita. O serviço também é oferecido por e-mail (ligue180@mdh.gov.br), aplicativo Proteja Brasil e Ouvidoria On-line.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo