Caminhoneiro Desaparecido após assalto em Bacabal foi libertado, ta debilitado, com fome, não consegue andar

Uma das filhas do caminhoneiro pernambucano Obadias Pereira da Silva, de 44 anos de idade, feito refém e obrigado a conduzir o caminhão baú utilizado durante o assalto a central de distribuição do Banco do Brasil, em Bacabal, no último dia 25 de novembro, e posteriormente achado incendiado em uma estrada vicinal, diz ter mantido contrato com o pai que estaria no município de Nova Olinda, no Maranhão. “Meu pai apareceu, ligou para minha mãe, foi libertado [pelo bando] na terça-feira (4), ta debilitado, com muita fome, não consegue andar.”, disse.

Ainda segundo ela, a família já entrou em contato com a polícia e estaria vindo para Bacabal. “O delegado disse que irão buscá-lo”, completou.
Família angustiada

Antes de desaparecer, Obadias enviou um áudio aos parentes, que moram no Ibura, Zona Sul do Recife, informando sobre a ação criminosa. “Neste momento, eu estou aqui como refém, aqui na estrada. Estão explodindo banco e eu estou na BR. Só Deus aqui. É tanto tiro e eu estou aqui como refém”.

A qualquer momento novas informações.





Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo