Ministério Público pede cassação e inelegibilidade de Duarte Júnior e da namorada por oito anos



Por Leandro Miranda
O ex-diretor do Procon e deputado estadual eleito, Duarte Júnior, é alvo de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) proposto pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA).

Segundo o Ministério Público, Duarte Júnior praticou atos de abuso de autoridade e abuso de poder político ao fazer promoção pessoal com a estrutura do Procon/MA, ambos com a cooperação da atual presidente do órgão, sua namorada Karen Barros.

De acordo com a ação, assinada pelo procurador eleitoral Pedro Henrique Oliveira Castelo Branco, foram identificadas 99 fotos e vídeos de Duarte Júnior nas páginas oficiais do Procon e Governo do Maranhão no Instagram, além de 138 publicações nos sites dos órgãos citados, entre 1º de outubro de 2017 e 2 de abril de 2018.

A exposição excessiva de Duarte Júnior nas redes sociais, para o Ministério Público, caracteriza promoção pessoal e abuso de poder político. O procurador eleitoral pede a cassação do registro e do diploma de Duarte Júnior, além da inelegibilidade dele e da namorada por oito anos.






Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo