Saiba quem foi o homem que matou e degolou Lampião

(Esquerda) MATADOR O soldado Sebastião Vieira Sandes, o Santo, em 1938, entrevistado pelo repórter Melchiades Rocha, de A Noite: façanha revelada 65 anos depois (Direita) PUNHAL E AMOR Lampião e Maria Bonita em 1936, filmados por Benjamin Abrahão: indumentária elaborada.

Por: Luís Antônio Giron
Em “Apagando Lampião — Vida e Morte do Rei do Cangaço”, Frederico Pernambucano de Mello revela a identidade de Santo, soldado que traiu e decapitou o capitão Virgulino em 1938
A madrugada fria de 28 de julho de 1938 passou à história como o fim do cangaço após 270 anos de reinado do banditismo rural no sertão. Foi então, na Grota do Angico em Sergipe, que o capitão Virgulino Ferreira da Silva, vulgo “Lampião, o rei do Cangaço”, tombou aos 40 anos com a mulher Maria Bonita e um bando de nove homens, abatidos pelas forças volantes de Alagoas, que invadiram o Estado vizinho na pressa de cumprir a ordem de Getúlio Vargas de acabar com 20 anos das ações de Lampião e bando. Houve pilhagem, violação de cadáver e exposição itinerante de cabeças em festas populares. O cangaço moderno de Lampião — sustentado por dança alegre, punhal e viola, trajes luxuosos e dominação territorial pelo terror e a violência associadas a marketing e organização — encerrava-se com a vitória da civilização.
Fonte: https://istoe.com.br/








Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo