Roseana Sarney teria recebido propina de R$ 10 milhões da empresa UTC\Constran para pagar precatório de R$ 120 milhões

JM Cunha Santos

É muita cara de pau do fundo de reserva do sarneisismo falar em pagamento de precatórios no Maranhão. Partiu de Meire Poza, contadora de Alberto Youssef, em depoimento à Polícia Federal, a denúncia de que o doleiro foi contratado pelas empresas UTC\Constran para subornar o governo Roseana Sarney com uma propina de R$ 6 milhões. Em troca, a empresa furaria a fila dos pagamentos e receberia um precatório no valor de R$ 120 milhões. Pelo suborno, Alberto Youssef receberia R$ 12 milhões.
Esses fatos da primeira mala de dinheiro da recente história da corrupção no Brasil, que circulou soberana no Hotel Luzeiros, onde o doleiro foi preso, está no filme “A lei é para todos”, está em todos os jornais do país, está nos arquivos da Justiça e na memória envergonhada do povo maranhense. Pior: em seu depoimento, Alberto Youssefe revelaria que, na verdade, o valor da propina foi de R$ 10 milhões, 3 dos quais ficariam com o Chefe da Casa Civil do Governo Roseana Sarney, João Guilherme Abreu. E Youssef ainda acrescenta que não sabe se Roseana Sarney dividiu o dinheiro com mais alguém.
DÍVIDA DE 400 MILHÕES
Em 2011, o Tribunal de Justiça notificou o governo Roseana Sarney para que pagasse precatórios no valor de R$ 240 milhões. Essa dívida, em 2012, já estava em R$ 400 milhões, devidos a 19 mil pessoas.
Por conta do pagamento desses R$ 120 milhões à UTC\Constran em troca de propina, houve um sério entrevero entre a governadora Roseana Sarney e o Tribunal de Justiça. Descaradamente, a ex-governadora declarou, em entrevista ao Jornal Nacional, que não houve qualquer ilegalidade no pagamento da dívida judicial à UTC\Constran, que apenas cumpriu determinação da Justiça E com anuência do Ministério Público. Tudo mentira. Foi desmentida oficial e solenemente pelo TJ.
ROMBOS
Como já noticiado por toda a imprensa, o governador Flávio Dino encaminhou à Assembleia Legislativa pedido de autorização para contrair um empréstimo no valor de R$ 600 milhões, com a finalidade de pagar precatórios. Foi acusado pela oposição de ter quebrado o Estado e até de causar “rombos” aos cofres públicos. Em resposta, o governador disse:
“Lamento que a turma do passado insista em mentir e agredir. Quem deu calotes em precatórios foi Roseana Sarney. Quase nada pagou entre 2012 e 2014. Eu já paguei R$ 500 milhões desse rombo que eles deixaram. E esse é apenas um dos rombos. Todos os empréstimos bilionários que eles fizeram são pagos por mim, inclusive uma estranha dívida atrelada à variação do dólar. Que sangra dramaticamente os cofres do Maranhão. E eles ainda tem coragem de vir falar em “rombos”?
Donde se conclui que se não fosse a propina de R$ 10 milhões recebida de Alberto Youssef, no Hotel Luzeiros, nem o precatório da UTC\Constran Roseana Sarney teria pago.









Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo