Rádio Alvorada de Zé Doca, na graça de Deus reuniu irmãs separadas a mais de 61 anos

Na última semana do mês de setembro, chegou nos estúdios da rádio alvorada uma senhora de nome Esmeralda Sousa acompanhada de Antônio Sousa, seu esposo.

Dona Esmeralda disse que estava vindo de Boa Vista-RR e contou o motivo de estar na rádio e sua história:

Ela era a segunda de quatro irmãos, sendo eles Adelson, Sebastião e Joana, a irmã caçula por quem estava procurando. Separadas ainda crianças quando moravam em um povoado chamado Cajueiro da boiada no município de Pedreiras, Esmeralda e a irmã não se viam à 61 anos. Sua genitora tinha vinte e nove anos de idade quando faleceu, e seu pai Felipe de família muito humilde e sem condições de dar uma vida mais confortável aos 4 filhos, entrou em contato com seu compadre Olindino Gervais para que fosse buscar a sua afilhada a pequena Joana, que na época tinha apenas 4 anos. Foi a última vez que Dona Esmeralda que tinha 9 anos viu a irmã.

Comovido com essa história surpreendente de separação, o diretor geral da rádio alvorada convocou todos os colaboradores e pediu empenho em encontrar alguma informação que levasse ao paradeiro de Joana. Com poucas informações fornecidas ao ar nos 3 dias de intensa busca, a esperança foi enfraquecendo, pois as informações que chegavam eram de pessoas que por ventura conheciam alguém por nome Joana mas, os dados não coincidiam. 

O DIA DA BENÇÃO

UMA BENÇÃO, foi essa a expressão usada por Constantino Neto quando no quarto dia de procura, com uma Dona Esmeralda já desanimada e sem recursos financeiros para permanecer por mais tempo na cidade chegando até pedir desculpas por achar que incomodava... Eis que toca o telefone e uma surpresa, uma pessoa ouviu a história e disse ter conhecido dona Joana filha de seu Olindino. No relato, ela disse que eles teriam morado por muitos anos no mesmo povoado de onde tinha partido a ligação: Núcleo 05, município de Araguanã-MA. 

A notícia trouxe um pouco de alento e angustia simultaneamente, pois a informação é que teriam ido morar em Imperatriz. Logo, os olhos de Dona Esmeralda que estavam brilhando se encheram de lágrimas, que sumiram com uma dica dada por uma pessoa do outro lado da linha, dizendo: “Procurem o seu Dodô em Zé Doca no Bairro Santa Terezinha que ele tem como localizar uma filha que a pouco tempo esteve em contato com a Joana. 

Faltavam poucos minutos para encerrar o programa, e Constantino Neto que já estava muito ansioso com o término de seu horário para em seguida levar o casal até essa informação obtida. Lá eles entraram em contato com um filho de Dona Joana que disse estarem morando no povoado Califórnia município de Açailândia e preparou tudo para o reencontro das duas irmãs que hoje depois de 61 anos de separação estão juntas e felizes novamente. 

“Uma vitória dada a nós por Deus” disse o Jornalista Jocrismar Rocha, dado o esforço empregados por mim, pela Letícia e Constantino. Além das orações e torcida dos nossos ouvintes que se emocionaram ao ouvirem a história de Dona Esmeralda, e completou: 

Obrigado a personagens como seu Raimundo Norato e Leandro no Núcleo 05, seu Dodô, e Francisca em Zé Doca, pois foi através deles que Deus nos deu essa Benção. 



Por Jocrismar Rocha

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo