FERROS EM BRASA – Casa das máquinas de ferry-boat que faz a travessia São Luís-Alcântara opera “no limite”

Imagens da “casa de máquinas” de um dos ferry-boats que fazem travessias na baia de São Marcos, com viagens diárias da Ponta da Espera, em São Luís, a Cujupe, em Alcântara e vice-versa, mostram que alguns equipamentos mecânicos da embarcação estão funcionando no limite de sua capacidade.

As fotos enviadas com exclusividade ao blog Hora Extra, exibem peças metálicas do maquinário, em brasa, o que significa iminente risco de explosão diante da elevadíssima temperatura neste compartimento do veículo marítimo.

São tubulações e “canos de descarga”, integrantes do sistema mecânico da casa de máquinas,responsável pela movimentação das embarcações, ardendo em brasa. Resta saber se essa situação é natural, ou se de fato, os equipamentos estão sobrecarregados por falta de manutenção ou excesso de uso.


Nesta terça-feira, dia 04, dois ferry-boats, sendo um da Internacional Marítima e outro da ServiPorto, se chocaram durante a travessia. O choque entre as duas embarcações causou pânico e gritaria entre alguns passageiros que presenciaram o impacto.

O blog Hora Extra tentou obter informações das duas empresas que detêm a concessão deste transporte marítimo, sobre a situação mostrada nas imagens, mas não obteve êxito.

Em outros registros fotográficos, aparecem pequenos furos no casco de uma das embarcações, mas serão expostas numa outra reportagem do blog Hora Extra. Como se observa, as condições de segurança para usuários deste transporte marítimo, assim como para seus tripulantes, são desfavoráveis.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo