8ª DELEGACIA REGIONAL DE ZÉ DOCA: “Besouro Pagodinho” é preso em São Paulo

POLICIA CIVIL DO MARANHÃO DELEGACIA REGIONAL DE ZÉ DOCA

POLÍCIA CIVIL DO MARANHÃO E PCSP CUMPREM MANDADO DE PRISÃO CONTRA O NACIONAL CONHECIDO POR "BESOURO PAGODINHO"

Na região do do Alto Turí, vários Instagram de notícias e memes repercutiram a informação. Os seguidores aprovaram e comemoram a prisão.

O preso é conhecido por espalhar vídeos em que difamam moradores de municípios do Maranhão, em especial, da região do Alto turí.

Resta informar se o preso será transferido para prestar contas de seus numeroso delitos por essas bandas. Um grande número de desafetos não vêm a hora de colocar os olhos no Besouro Pagodinho.

Entre os municípios preferidos do Besouro Pagodinho nos seus vídeo ofensivos estão, Peritoró, Bacabal, Caxias, Barra do Corda, Pedreiras e Trizidela do Vale. E mais recentemente, ofendeu policiais militares lotados em Santa Inês e uma delegada de Zé Doca. "Nessa cidade os homens são tudo cracudos, as mulheres umas dormem sujas...", acusava ele em tom de deboche.

Besouro Pagodinho gosta de ostentar em seus vídeos, inclusive com notas de 100 e 50 reais, além de supostas joias e bebidas caras, afirmando que leva uma vida de luxo como cantor longe dos pobres do Maranhão; no entanto descobriu que ele não é cantor, trabalha como ajudante de eletricista, funcionário terceirizado de uma pequena empresa do ramo da construção civil no estado de São Paulo.

No dia 24 de janeiro de 2022, a Polícia Civil do Estado do Maranhão, com apoio da PCSP, cumpriram mandado de prisão preventiva expedido contra o nacional José da Silva Frazão, conhecido por "BESOURO PAGODINHO".

A investigação se iniciou com ameaças, desacato e injúrias proferidas pelo autor contra policiais lotados na delegacia regional de Zé Doca.

Além disso, a equipe investigativa também tomou conhecimento que o investigado havia proferido discurso racista e homofóbicos, uma vez que afirmou que se candidataria a deputado federal para dividir o estado do Maranhão e no novo estado "seriam expulsos os gays, lésbicas e os pretos".

Sendo assim, iniciou-se uma investigação para apurar os crimes de injúria, desacato, ameaça e racismo.

Após vasto elemento probatório, a delegacia regional de Zé Doca representou pela prisão preventiva do autor, que foi deferida e cumprida no dia de hoje.

Agora o preso se encontra à disposição do judiciário e as investigações avançam.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo