Vídeo: sem ordem judicial, primo do governador Brandão, tenta expulsar povo tradicional de terras quilombolas em Colinas

Em Colinas, o fazendeiro Jaldo Henrique Pereira, primo do Governador do Maranhão Carlos Brandão, com uso de policiais militares, impede quilombolas do Quilombo Peixes de fazer uso do território tradicional.
A comunidade é certificada pela Fundação Cultural Palmares e tem avançado processo de titulação no INCRA em tramitação desde 2006. O conflito se arrasta há alguns anos e nas últimas semanas, a situação ficou tensa. No começo do mês de julho, várias cruzes foram colocadas no território como forma de ameaçar as famílias. E hoje, dia 20 de julho, acompanhado de policiais militares da força tática, o fazendeiro intimidou os moradores, que foram impedidos de seguir o trabalho de roça. O território já foi identificado pelo INCRA, contudo as mais de 70 famílias estão impedidas de trabalhar e produzir alimentos. Conforme uma liderança amaçada, “ Nossa comunidade tem 105 anos de existência temos nossas raízes, nossas ancestralidade e nossas culturas dentro deste territórios, além de preservar o ainda existe. Nós só queremos trabalhar em paz! O Maranhão vive uma verdadeira guerra no campo, com centenas de pessoas ameaçadas de morte e milhares de família em conflito. Em 2022, foram registrados 3 assassinatos em razão de conflitos e mais de 90 pessoas ameaçadas.


Em tempo: o que mais preocupa é a polícia militar servindo de apoio para fazendeiro sem ordem judicial .
E mais : na gestão que comanda o Governo do Estado, ficou perigoso um quilombola ou indígena ter um pedaço de terra para trabalhar, é quase uma sentença de morte...
Por Felipe Motta.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo