Ex-prisioneiro Lula quer acabar com o Pix? Entenda polêmica

Nesta Ultima quarta-feira (27), começou a circular nas redes sociais a notícia de que o ex-presidente Lula (PT) revogaria o funcionamento do Pix em 2023, caso eleito presidente nas próximas eleições.

A justificativa para o ato seria de que Lula estaria apoiando a classe dos banqueiros, que estariam insatisfeitos com o sistema. Os rumores são de que os bancos teriam perdido R$ 40 bilhões em arrecadação por conta do novo tipo de pagamento bancário, que é gratuito.

A polêmica foi insuflada após publicações do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, publicar ataques contra os banqueiros no Twitter. Em seguida, diversas notícias atrelaram o ex-presidente Lula à situação.

Lula quer acabar com Pix? Saiba como polêmica começou

A polêmica teve início quando os banqueiros Roberto Setúbal e Pedro Moreira Salles, co-presidentes do conselho de administração do Itaú Unibanco, e Candido Bracher, ex-presidente e também conselheiro do mesmo banco, assinaram um manifesto em defesa da democracia elaborado pela Faculdade de Direito da USP.

O documento, que nada tem a ver com o Pix ou transações financeiras, foi desenvolvido para que autoridades, personalidades e a sociedade civil se coloquem a favor da democracia nas Eleições 2022, se posicionando contra os ataques feitos às urnas eletrônicas e ao processo eleitoral.

Diante da posição dos banqueiros, o ministro Civil Ciro Nogueira fez uma série de publicações no Twitter afirmando que os banqueiros haviam perdido até R$ 40 bilhões em arrecadação de transações bancárias devido à implantação do Pix, que é gratuito.

Nos posts, Ciro Nogueira afirmou que banqueiros resolveram assinar o manifesto para se posicionar contra o presidente Jair Bolsonaro (PL), que implantou o Pix na sua gestão — apesar de o serviço ter sido elaborado no governo Temer.

Em razão disso, o Portal Terra Brasil divulgou nota afirmando que os banqueiros teriam “esperança” de que Lula revogasse o Pix, caso eleito, fazendo com que a classe voltasse a ter arrecadação com transações bancárias.

O vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, chegou a compartilhar a publicação do Terra Brasil, adicionando comentário com ataque a Lula. Flávio Bolsonaro replicou o post do irmão.

Lula se posiciona sobre acabar com o Pix

Na tarde desta quarta-feira (27), Lula se pronunciou sobre o assunto em seu site oficial.

“Se for presidente novamente, Lula não vai acabar com o PIX. Isso é fake news e já foi desmentido diversas vezes. Mesmo assim, vira e mexe a família Bolsonaro solta essa mentira de novo. Foi o que fizeram hoje”, afirma a nota.

“Como a gente também já falou antes, essa é uma fake news estilo aleatória, ou seja, a que pega qualquer assunto em alta no noticiário e bota uma mentira por cima, só para espalhar medo e confusão”, continua o texto do site do petista.

A nota de Lula finaliza dizendo que essa é uma estratégia “desesperada” dos apoiadores de Bolsonaro.

“É isso que apavora o bolsonarismo. Desesperado com o “encalhe” de Bolsonaro nas pesquisas, já que não tem nada de bom a mostrar para o povo, resta à máquina de desinformação requentar fake news. Não vai colar. Converse com quem está ao seu lado, nas ruas, no ponto de ônibus, na fila do caixa. Espalhe a verdade!”, conclui a nota.

O petista também desmentiu a informação pelas redes sociais.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo