No Fla-Flu, Gabigol, Bruno Henrique e Pedro têm nova oportunidade para atuar juntos

Responsáveis por 59 dos 109 gols do Flamengo em 2020, atacantes de peso ainda não iniciaram um jogo lado a lado; no próximo duelo, contra o Flu, Ceni pode mudar isso
Desde que Pedro foi contratado, a torcida do Flamengo ficou ansiosa para vê-lo ao lado de Bruno Henrique e Gabigol na equipe titular, que ainda conta com nomes de peso para servi-los no meio. Portanto, como escalar o trio junto? A dor de cabeça “boa”, hoje, pertence a Rogério Ceni, que voltará a ter a oportunidade de armar o time com os três atacantes nesta quarta-feira, no clássico diante do Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro.
Na última rodada, isso não foi possível pois Gabigol estava suspenso. O camisa 9 levou cartão vermelho no jogo retrasado, ainda no início do embate com o Bahia. Pedro tinha começado no banco e, por isso, só atuou com Bruno Henrique ao longo da memorável vitória por 4 a 3.

Ceni só conseguiu escalar o trio em ação simultaneamente uma única vez: na goleada sobre o Santos, por 4 a 1, no dia 13 de dezembro. Na ocasião, Pedro atuou como referência na área, centralizado, enquanto Bruno Henrique e Gabigol atuaram pelos flancos, com liberdade para flutuar.

– Bruno Henrique compõe bem com qualquer um dos dois. Acho que o Pedro é mais 9 que o Gabriel, joga mais centralizado na área. Precisa de um jogador mais à sua volta. Quando o Gabriel joga compõe melhor lado a lado com Bruno Henrique. Gabriel é jogador inteligente, sabe jogar pelo lado, Bruno Henrique é jogador que pode fazer lado esquerdo. Mas prefiro ele à frente, próximo ao gol, pela velocidade que ele imprime, mas também é bom jogador de lado de campo. Mas, então, há chances totais de Gabriel e Pedro jogarem juntos – salientou Ceni, logo após o jogo contra o Santos.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo