Fraude nas eleições em Santa Inês pode levar à cassação de três vereadores

Em vários municípios brasileiros, a cota de gênero tem levado à cassação de mandatos de vereadores. Recentemente, foram registrados casos nos estados do Ceará, Bahia, Piauí, Espírito Santo e Rio Grande do Sul. No Maranhão, um caso semelhante aconteceu na última eleição. No município de Santa Inês, mulheres com registros de candidaturas e votações zeradas foram validadas, a exemplo da candidata Dona Maria, do partido Democratas.
Dos 17 candidatos registrados da sigla, Dona Maria foi a única que não obteve voto. O que também pode ser observado é que o registro de candidatura da citada só ocorreu após a desistência de duas candidatas (Ana Yris e Paula Bruts), fato este que fez com que o partido contasse com apenas quatro candidatas, necessitando de mais um nome feminino para completar a cota de 30% estabelecida como critério.
Até o momento, o Ministério Público Eleitoral não notificou os envolvidos, diferente de outros estados, que logo após a eleição convocou candidatos com votação zerada e os respectivos presidentes de partidos para explicações.
Os suplentes enfermeiro Victor (PDT), Raimundo Sousa (PP) e Astrogilson (PROS) protocolaram uma ação para que sejam tomadas as devidas providências contra a fraude e para que possam assumir o mandato.
Os envolvidos devem ser convocados para uma audiência que deve acontecer nas próximas semanas. Caso seja comprovada a fraude, os vereadores que podem perder o mandato são: Aderlane Tavares, Aldoniro Muniz e Toin, todos do Democratas.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo