As mulheres também são culpadas pela cultura machista de que são sacos de pancadas, e "tenho-dito"!!!.

Foto ilustrativa
Em anos anteriores já foi muito pior. Hoje, com a coragem de algumas e o forte movimento para barrar a cultura machista herdada de nossos pais de que a mulher pode ser alvo de agressão, os tempos são outros, mas ainda existe impunidade demais, principalmente quando casos que envolvem autoridades são abafados. No Maranhão temos exemplos diversos de atos covardes.

Nas festas de piseiros, bailes funk, sertanejos, a mulher vai lá para aplaudir ser escrachada, humilhada, pisoteada. As letras horríveis das músicas induzem a violência contra as mulheres. Elas são classificadas de “cachorras”, “chifreiras”, “fuleiras”, dos piores adjetivos.

Nas letras, os compositores só cultuam as bundas, que são preparadas e turbinadas em academias ou através de procedimentos cirúrgicos. A disputa de quem apresenta um bumbum maior e roliço vira guerra, sem falar que ampla maioria adora ter as nádegas esmurradas ou com palmadas fortes. A que ponto chegamos.

DJ Ivis e Pâmella Holanda

O DJ Ivis é um canalha que vive botando bundas para rebolarem até o chão, com letras que inferiorizam as mulheres. Cometeu a violência repudiada pelo país por achar que poderia ficar na impunidade.

Que saudade dos nossos bregas que eram mais poéticos e valorizavam o amor pelas mulheres, que faziam o homem refletir quando perdia um grande amor, ou até chorar. 

Hoje o brega é um lixo. O piseiro um saco de merda rasgado.

Recentemente no Maranhão assistimos violentas agressões contra mulheres. 

Alguém foi punido? Nunca. 

O Deputado Estadual Cabo Campos deixou a esposa com o rosto cheio de hematomas. 

O que fizeram as mulheres?. 

Ao que sei, ficou por isso mesmo. Ainda bem que foi punido nas urnas e não mais se elegeu nem a vereador.

O Deputado Estadual Fábio Macedo também agrediu a esposa por causa de uma amante. Teve BO registrado e não resultou em nada. 

Um vereador de São Luís embulachou a mulher e as autoridades ficaram caladas. 

São vários os prefeitos maranhenses, assim como empresários que agridem suas esposas e fica por isso mesmo.

A maioria das vítimas fica com receio de denunciar o agressor para não perder a boa vida. 

Lamentável!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo