Em Newton Bello Bandidos fazem "arrastão" em bar e roubam clientes

Um bar no centro da cidade foi alvo de criminosos na noite desta quarta-feira (20) em Gov. Newton Bello-MA. Segundo informações de ocorrência, uma moto com dois homens parou em frente ao estabelecimento, o grupo já desceu do veículo gritando com as vítimas. 

Segundo uma das vitimas, um dos bandidos estava armado, mostrando a arma para “amedrontar e ameaçar” as vítimas. Além do dono do bar, outras quatro pessoas foram vítimas do grupo. Foram levados deles todos os celulares, e chaves de veículos. 

As próprias vitimas fazendo investigações através de aplicativos de rastreamento conseguiram encontrar na manha de hoje (21), dois aparelhos na cidade Santa Inês e conseguiram recuperar com um jovem que diz ter encontrado os dois celulares em uma sacola no meio da rua, a policia vai investigar o caso. 

Mais informações em breve...

Por Bruno Marques

Prefeita Josinha Cunha continua com o trabalho de pavimentação asfáltica em Zé Doca

A pavimentação chegou até a Avenida Rio Branco no centro da cidade de Zé Doca, levando urbanização e mobilidade. A iniciativa é da Prefeitura de Zé Doca por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), que que irá concluir até a próxima semana última, o trecho entre as Travessas são benedito e rio branco e adjacências. O serviço é fruto de parceria com o serviço público.

“Estamos concluindo mais uma via aqui no centro em pontos que são muito críticos no inverno. Os moradores terão maior mobilidade e as ruas ao entorno dão também, mais opções de acesso aos condutores de veículos para o centro comercial da cidade, explicou o secretário de Infraestrutura.

Um morador da rua há 22 anos por nome Pedro, falou como era a rua antes da pavimentação. “Graças a Deus agora houve essa empreitada e temos esse asfalto aqui, onde antes tinha muita lama, água jorrada das casas e os moradores são conscientes para contribuir na conservação da via e sobretudo com a saúde sanitária.”

“Esta obra na Rua Rio Branco era necessária pois acumulava muitos buracos aqui. Graças a Deus, as obras nos bairros, tanto na saúde, educação, quanto as obras públicas estão indo bem e estão tendo um ótimo resultado”, comemorou a prefeita Josinha Cunha.





Em Zé Doca?. Vice-prefeita renuncia antes de completar um mês no cargo


Senhores leitores, não foi em Zé Doca. Foi no Ceará um caso inusitado aconteceu,  Lucinha Feitosa (DEM), vice-prefeita de Eusébio, na Grande Fortaleza, anunciou nesta quarta-feira (20) que renunciou ao cargo, menos de um mês após a posse (que aconteceu no último dia 1º). Ela foi eleita no primeiro turno das eleições municipais, junto ao atual prefeito do município, Acilon Gonçalves (PL).

"Deixo claro que é com profunda tristeza que tomo a presente decisão, porquanto não poderei realizar tudo que havia planejado em benefício das pessoas mais carentes e necessitadas do município e que confiaram em mim na eleição de 2020", declarou Lucinha ao publicar a renúncia nas redes sociais.

A agora ex-vice-prefeita apontou algum dos motivos da decisão. "A legislação criada para evitar determinados problemas muitas vezes impedem que cidadãos bem-intencionados possam dedicar parte de suas vidas em benefício do coletivo vez que terminam por prejudicar e limitar sua vida profissional", revelou Lucinha.




O atual prefeito de Eusébio também usou as redes sociais para comentar a decisão de Lucinha. "

A sua decisão de renunciar ao cargo de vice-prefeita de Eusébio reflete sua postura ética ímpar, pois ela cumpre com a sua decisão as inafastáveis regras de compliance que estabelecem incompatibilidades entre estar empresária e ser vice-prefeita", relatou Acilon.

Do G1

Prefeita Josinha Cunha participa do ato da primeira pessoa vacinada contra a covid-19 em Zé Doca

A técnica em enfermagem, Maria dos Anjos Julião de Sousa de 55 anos, foi a primeira pessoa vacinada contra Covid-19 em Zé Doca.

A primeira aplicação da vacina no município, ocorreu na tarde desta ultima quarta feira (20) no Hospital Municipal, em uma ação que contempla profissionais da saúde que atuam na linha de frente contra a pandemia.

O plano de vacinação do município prevê que a aplicação das doses, nesta fase, aconteça primeiramente para os grupos prioritários.

“O início da vacinação contra Covid-19 em Zé Doca nos enche de esperança por dias melhores. Temos um planejamento definido e estamos preparados para seguir com a campanha, sem nunca descuidar das demais medidas sanitárias, que continuam valendo”, reforça a prefeita Josinha Cunha.

Estiveram presentes a secretária de saúde Dra Isaura, diretor do hospital Ivan e demais profissionais da saúde.

Fonte: Blog do Maycon Alves.

ATENÇÃO ZÉ DOCA: Tentativas de sequestros de crianças no interior do Maranhão preocupa população

Casos de tentativas de sequestros de crianças chegam ao Médio Mearim e município vizinhos.

Depois do ocorrido em São José dos Basílios, onde teve uma tentativa de sequestro de duas crianças na zona Rural, e deixando os municípios alerta e em Pânico com o ocorrido, a cidade de Lima Campos foi o alvo dessa vez, deixando as cidades vizinhas em alerta e apavoradas. Os conselhos tutelares de varias cidades estão postando vários anúncios como Araguanã, Dom Pedro, Pinheiro, caxias, Vitorino, Bacabal, lima camos, olho d'água e demais.
Tenhamos cuidados.

Confira o relato no vídeo abaixo:



SERASA lança 0800 para renegociação de dívidas por telefone com até 90% de descontos

Agora você pode conferir as ofertas do Serasa Limpa Nome e negociar suas dívidas por telefone. Além do novo serviço 0800, os consumidores interessados podem realizar o serviço pelo site (CLIQUE AQUI), ou por meio do aplicativo SERASA no Play Store

Confira o número do serviço Limpa Nome: 

Pelo 0800 você tem acesso às mesmas ofertas disponíveis nos outros canais de atendimento da Serasa. Basta ligar gratuitamente para 0800 591 1222, das 8h às 22h, qualquer dia da semana.

Eu e meu irmão temos direito a herança que meu pai receberá de meus avos? Saiba

Meus pais se separaram há mais de 20 anos e meu pai nunca pagou pensão para mim. Agora ele receberá uma herança de meus avós. Eu e o meu irmão temos algum direito sobre esta herança?

De acordo com o artigo 1.833 do Código Civil, você e seu irmão só terão direito à herança se seu pai falecer, salvo o caso de seus avós terem deixado testamento beneficiando vocês. Não há direito algum sobre expectativa de herança, até porque o detentor do patrimônio – no caso, seu pai – poderá gastar os recursos ou mesmo perde-los caso faça dívidas etc.

Como seus pais estão separados há mais de 20 anos, mesmo que supostamente não divorciados juridicamente, sua mãe não terá nenhum direito sobre a herança que seu pai receberá dos seus avós.

No que se refere à pensão alimentícia, primeiramente seria necessário analisar a idade de cada um dos filhos, pois a obrigação alimentar, em regra, acaba aos 18 anos, e pode se estender até quando o alimentando completar 24 anos, desde que esteja frequentando curso superior ou técnico.

Além disso, é necessário analisar se a obrigação de pagar pensão alimentícia foi requisitada na Justiça, pois, nessa hipótese, seria possível executar judicialmente a obrigação alimentar relativa aos últimos três meses, com pedido de prisão civil, ou cobrar o débito superior a esse período com pedido de penhora de bens. É necessário observar que, atingida a maioridade, somente é possível cobrar as pensões relativas aos dois últimos anos, de acordo com o artigo 206, §2º, do Código Civil.

Na hipótese de não existir uma obrigação alimentar fixada judicialmente, você e seu irmão poderão ingressar com pedido de pensão alimentícia, desde que, se maiores de 18 anos, comprovem estar cursando superior ou técnico, bem como seu pai tenha condições de arcar com os alimentos pleiteados.
______________________________________

*Samir Choaib é advogado e economista formado pela Universidade Mackenzie, pós-graduado em direito tributário pela PUC-SP. É sócio do escritório Choaib, Paiva e Justo, Advogados Associados, responsável pela área de planejamento sucessório do escritório.

*Helena Rippel Araújo é advogada especialista em Estratégias Societárias, Sucessórias e Tributação pela GVLaw/SP. Pós-graduada em Direito de Família e Sucessões pela Escola Paulista de Magistratura de São Paulo. Atua no escritório nas áreas de Planejamento Sucessório e assessoria tributária às pessoas físicas.

*Laís Meinberg Siqueira é advogada formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Cursou Contabilidade Aplicada ao Direito pela GVLaw/SP e atualmente cursando pós-graduação em Direito Empresarial pela FGV. Atua no escritório nas áreas de Planejamento Sucessório e assessoria tributária às pessoas físicas.

Fonte: exame.com

RELACIONAMENTO ABUSIVO – Lésbica espanca namorada por causa de mensagens

Mais um caso de violência foi registrado pela Polícia Militar, no bairro Nova Floresta, zona sul da capital. Uma jovem acabou espancando a namorada por causa de mensagens no celular.

Segundo informações, a vítima conheceu a namorada pela redes sociais e a trouxe para morar em Rondônia. Vindo de São Paulo e completando três meses de relacionamento, a agressora pegou algumas mensagens no celular da vítima e não gostou.

Neste momento houve um desentendimento e a vítima acabou sendo espancada com socos e teve o celular quebrado. A agressora deixou o local e a vítima acionou a PM, pois temia que a namorada retornasse e fizesse algo mais grave com ela.

O registro policial foi confeccionado e caso deverá ser investigado.

Com informações do site jhnoticias

NOTA DE ESCLARECIMENTO: Morais Produções, Piseiro & Forró aos Fãs e Seguidores

 

Vem aí !!! Mega aulão beneficente Juntos por Sônia, Megas Sorteios para os participantes

 

Saiba quantas doses cada município maranhense recebeu das vacinas de covid-19

 Lista com doses distribuídas a cada cidade:












Se a qualidade estiver ruim, veja com mais qualidade neste link:

Click Aqui >> https://www.ma.gov.br/agenciadenoticias/wp-content/uploads/2021/01/Tabela-de-pessoas-a-serem-imunizadas.pdf 


Regional de saúde do alto turi entrega vacinas a secretaria de saúde de Zé Doca

A secretária municipal de Saúde de Zé Doca Isaura Macedo, recebeu as primeiras doses da Coronavac destinadas à Zé Doca. pelo gestor da regional de Saúde de Zé Doca, Adaílton Santos na sede da regional.

Informações mais detalhadas serão repassadas ao Site Naã Ramos ainda hoje, segundos informações em um evento no Hospital Municipal Municipal SESP, onde será vacinado o primeiro Zedoquense(a), da linha de frente de combate à Covid-19.

“Estive agora pouco com nosso pessoal da saúde de Zé Doca fazendo os últimos ajustes para o recebimento e inicio do plano de vacinação em nosso município. Seguiremos o protocolo de vacinação do ministério da saúde que sugere grupos iniciais para aplicação do primeiro lote. Ainda hoje, terça-feira, daremos início à vacinação em Zé Doca, respeitando, como informei inicialmente, o protocolo sugerido pelo ministério da saúde. recebemos 34 doses para os índios e 266 para profissionais da saúde num total de 300 doses. A esperança chegou e, vamos agora, trabalhar ainda mais para salvar vidas!” Disse a secretária Isaura Macedo ao Jornalista Naã Ramos via Wattsap. 

CoronaVac – É uma vacina contra a COVID-19 desenvolvida pela companhia biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan. A vacina utiliza uma versão quimicamente inativada do SARS-CoV-2, o tipo de coronavírus que causa COVID-19, e finalizou a fase III dos ensaios clínicos começada em julho de 2020 no Brasil. A CoronaVac foi aprovada para uso emergencial na China, Indonésia, Turquia, Bolívia e Brasil.

Casa Verde e Amarela 2021: Veja como se inscrever, taxa de juros e como solicitar o financiamento. Janeiro 19, 2021

Brasileiros ganham novo programa habitacional pelo governo. Na última semana, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que autoriza a implementação do Casa Verde e Amarela.

O projeto irá substituir o atual Minha Casa Minha Vida que não poderá realizar novos contratos. Saiba todos os detalhes das faixas de renda e meios de solicitação no texto abaixo.

Após vezes em elaboração administrativa, o Casa Verde e Amarela está pronto para ser utilizado no país. O programa contará com uma injeção financeira de mais de R$ 1 bilhão, devendo contemplar cerca de 1,2 milhão de famílias até dezembro de 2022.


Faixas de renda

Diferentemente do Minha Casa Minha Vida, para poder se enquadrar no novo projeto é preciso ter uma renda fixa comprovada igual ou maior que R$ 2 mil. Isso significa que, a conhecida faixa 1 do antigo programa, onde o financiamento era praticamente doado, não existe mais.

Nesse momento, as solicitações do Casa Verde e Amarela podem ser feitas pelos brasileiros que se adequarem aos seguintes níveis financeiros:

Grupo 1: Renda de até R$ 2 mil
Grupo 2: Renda de R$ 2 mil a R$ 4 mil
Grupo 3: Renda de 4 mil a R$ 7 mil

Taxas de juros Casa Verde e Amarela

As taxas de juros serão determinadas não somente de acordo com a faixa de renda, mas também com a região onde o contrato será firmado.

Para quem mora no Norte e Nordeste, o governo reduzirá o valor das cobranças de modo que, segundo Bolsonaro, incentive a contratação do financiamento.

Moradores das regiões sul, sudeste e centro-oeste

Grupo 1:Taxa de juros de 5% a 5,25% (não cotista do FGTS) e de 4,5% a 4,75% (cotista do FGTS)

Grupo 2:Taxa de juros de 5,5% a 7% (não cotista) e de 5% a 6,5% (cotista)

Grupo 3:Taxa de juros de 8,16% (não cotista) e de 7,66% (cotista)

Moradores das regiões norte e nordeste

Grupo 1:Taxa de juros de 4,75% a 5% (não cotista do FGTS) e de 4,25% a 4,5% (cotista do FGTS)

Grupo 2:Taxa de juros de 5,25% a 7% (não cotista) e de 4,75% a 6,5% (cotista)

Grupo 3:Taxa de juros de 8,16% (não cotista) e de 7,66% (cotista)

Como se inscrever no Casa Verde e Amarela?

O processo de inclusão no projeto acontecerá por meio das corretoras e demais construtoras.

Os interessados devem contactar tais empresas que operem em parceria com o programa e na sequência também entrar em contato com a instituição bancária no qual está vinculado para conferir se há a autorização do serviço.

Diferentemente do MCMV, não será mais necessário entrar em contato com as prefeituras ou realizar um cadastro prévio para poder iniciar o financiamento.

Fonte:Fdr

Mulher morre fazendo algo que toda dona de casa faz com frequência; todo cuidado é pouco

Um dana de casa de 35 anos, acabou falecendo no último sábado (09), enquanto fazia as tarefas de casa em Mossoró, Rio Grande do Norte.

De acordo com informações da polícia local, Edineide Dantas de Araújo, estava lavando roupas na máquina de lavar quando pisou em uma extensão que teria um fio desencapado. Dona Edineide recebeu uma carga elétrica que causou a fatalidade deixando toda a família e amigos sem acreditar no que havia acontecido.

Familiares e amigos ficaram sem acreditar no ocorrido, na morte trágica e rápida de dona Edineide. Ainda segundo informações da polícia, o marido da vítima estava em casa no momento da tragédia.

O marido da vítima que escutou um grito e ao chegar ao local, a sua esposa já estava caída no chão, sem demora ligou para o Samu, que chegou rápido ao local, fizeram os primeiros socorros necessários, mas infelizmente a dona de casa veio a óbito ainda no local.

O caso repercutiu na cidade onde morava a dona de casa, e as autoridades estão utilizando a tragédia como alerta para outras famílias na hora de lavar as roupas. E sempre bom alertar as pessoas para tentar evitar o máximo de acidentes domésticos.

Antes de usar acessórios como a extensão, revise antes do uso para evitar uma tragédia. Vale lembrar que o número de acidentes domésticos aumentou neste período de pandemia, por conta do isolamento social, crianças e adultos permanecem em suas casas. E bom sempre fica em alerta para evitar acidentes.

Com informações do site: diarioaovivo

Vacinas chegam a Zé Doca a aplicação ficará sob responsabilidade da prefeitura. Quem serão os primeiros vacinados?

O Governo do Maranhão começou hoje às 7h desta terça-feira (19) o transporte das vacinas para os municípios. São três aviões, três helicópteros e 30 automóveis fazendo o trabalho. Uma das primeiras cidades a receber a vacina por helicóptero foi Primeira Cruz, por volta das 8h.

Os preparativos começaram desde a noite de segunda-feira, quando chegou o primeiro lote de vacinas para o estado. O material foi preparado durante a madrugada para ser levado às cidades.

O responsável pelo transporte até os municípios é o Governo do Estado. E depois a aplicação fica sob responsabilidade das prefeituras.

“Todos os municípios estão organizados e coordenados para receber essas primeiras amostras”,

As vacinas estão sendo acompanhadas por escolta policial, para garantir a segurança do material.

De acordo com o comandante do Centro Tático Aéreo, comandante Magno, os aviões já estão levando as cargas maiores até as Regionais de Saúde. E de lá vão de carros ou helicóptero até as cidades menores da região.

                                           Públicos a serem imunizados em Zé Doca


Nesta primeira etapa, são vacinados os grupos determinados pelo Ministério da Saúde. Existem três fases nesta etapa. Na primeira fase, são trabalhadores de saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais em asilos; população em situação de rua; população indígena, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.

Primeiras doses chegando em Zé Doca 
Na segunda fase, são os idosos de 60 a 74 anos. Na terceira fase, são pessoas com diabetes mellitus; hipertensão arterial grave; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; e obesidade grave, com Índice de Massa Corporal igual ou maior que 40 (IMC≥40).

A estimativa é de 1,75 milhão de pessoas nesta primeira etapa, ainda sem data prevista para terminar. Os demais serão vacinados após essa fase, em cronograma também a ser definido pelo Ministério da Saúde.









Dia Histórico em Zé Doca, Vacinas chegam. Momento registrado pelo Jornalista Naã Ramos "in loco"

Municípios recebem 3.000 livros de autores maranhenses premiados na Lei Aldir Blanc

Difundir a literatura feita por maranhenses e estimular novas gerações de leitores. Foram com esses objetivos que o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secma), entregou nesta sexta-feira (15), 3.000 livros de autores maranhenses (50 kits com 60 livros cada) para bibliotecas públicas e comunitárias de 35 municípios maranhenses.

As obras foram adquiridas via edital de Fomento à Literatura Maranhense, da Lei Aldir Blanc no Maranhão (Lei de Emergência Cultural nº 14.017/20), e foram entregues em solenidade realizada no Teatro João do Vale, no Centro Histórico de São Luís.

Com o final do processo de entrega das obras selecionadas via Aldir Blanc, o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do Maranhão (SEBP-MA), coordenado pela Biblioteca Pública Benedito Leite (BPBL), passou a contar com 4.173 novos livros de escritores maranhenses.

Ao todo, 35 bibliotecas públicas municipais receberam os kits, além de 15 bibliotecas comunitárias – sendo 14 da capital e uma do povoado Bom Lugar, no município de João Lisboa.
Em cerimônia restrita para convidados – para conter a proliferação do novo coronavírus -, as obras foram distribuídas nesta sexta-feira às bibliotecas cadastradas no SEBP-MA. Os outros livros serão entregues ao longo do ano.

Participaram do ato de entrega dos livros os secretários de Estado Anderson Lindoso (Cultura), Felipe Camarão (Educação), Diego Rolim (Meio Ambiente), o diretor-presidente da Maranhão Parcerias (MAPA), Antônio Nunes, além do deputado estadual Duarte Júnior, da diretora da BPBL, Aline Nascimento, prefeitos e autores que tiveram obras selecionadas via Lei Aldir Blanc.

Duplo benefício

Para o secretário da Cultura, Anderson Lindoso, com as entregas o Governo do Maranhão “concretiza dois grandes benefícios”: o apoio aos autores maranhenses em meio à crise da pandemia e a difusão da literatura local para um maior número de leitores.

“Hoje nós estamos concretizando dois grandes benefícios para a sociedade maranhense: o primeiro foi a aquisição de obras literárias de autores maranhenses, que durante o período da pandemia não conseguiram comercializar os seus livros com o fechamento do comércio. Nós conseguimos comprar esses livros desses autores e agora estamos concretizando o segundo maior objetivo, que é disponibilizar esses livros para que todos os maranhenses possam utilizá-los possam conhecê-los, por meio das bibliotecas públicas municipais e nas bibliotecas comunitárias de todo o Estado”, pontuou Lindoso.

O secretário de Educação (Seduc), Felipe Camarão, destacou a parceria desenvolvida com a Secma no processo contínuo de revitalização de bibliotecas públicas em todo o Maranhão, iniciativa que estimula o saber, a cultura e o conhecimento nas mais variadas regiões do estado.

“Mais um marco para a Cultura e Educação. Hoje entregamos 50 kits com livros de autores maranhenses a 35 municípios e 15 bibliotecas comunitárias pela Lei Aldir Blanc. Uma ação importante que faz parte de uma ampla política do governo Flávio Dino para fomento à literatura maranhense, à cultura e incentivo à leitura. Já são quase 3 milhões de investimentos na aquisição de livros de autores maranhenses e outras ações importantes. Tudo isso com a missão de garantir um Maranhão mais leitor”, destacou Felipe Camarão.

“Oportunidade de chegar ao público”

Autor laureado na Lei Aldir Blanc, o escritor e roteirista Iramir Araújo destinou três obras para as bibliotecas maranhenses, entre elas, uma versão em quadrinho do clássico “O Mulato”, romance do também maranhense Aluísio Azevedo e obra fundadora do naturalismo literário no Brasil.

“Estar junto dessa gama de autores, muitos deles ainda não conhecidos pelo grande público. É uma oportunidade fantástica de chegarmos ao nosso público, que é o leitor”, frisou o escritor.

“Fazendo da crise uma oportunidade”.

A diretora da Biblioteca Pública Benedito Leite (BPBL), Aline Nascimento, avalia que com as entregas das obras adquiridas por meio da Lei Aldir Blanc, “o governo fez da crise uma oportunidade”.
“A partir daí nós vamos conseguir levar a literatura maranhense, uma literatura de muita qualidade para os diversos municípios do Maranhão. Muitos leitores não conhecem o grande talento literário que o Maranhão tem. Essa é uma oportunidade pra gente renovar o acervo das bibliotecas e estimular a prática da leitura”, afirmou Aline Nascimento.

Sobre o SEBP-MA

As obras adquiridas via Lei Aldir Blanc renovaram o acervo do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do Maranhão (SEBP-MA).

O SEBP do Maranhão foi institucionalizado pelo governador Flávio Dino por meio da Lei nº 10.613, de 5 de julho de 2017.

A partir desta data o SEBP-MA passou a ser representado pela Rede Estadual de Bibliotecas Faróis do Saber, bem como pelas bibliotecas municipais e comunitárias localizadas no Maranhão, que, mediante a celebração de Termos de Compromisso, integram uma rede coordenada e operacionalizada pela Biblioteca Pública Benedito Leite, equipamento cultural integrante da estrutura organizacional da Secma.

Presidente Bolsonaro & Josimar Maranhãozinho destinam 88 milhões em emendas para prefeituras Maranhenses

O Deputado Josimar Maranhãozinho revelou em entrevista a jornalistas durante um jantar que reuniu dezenas de prefeitos maranhenses, em um hotel no bairro do Calhau, que alocou junto ao presidente, Jair Bolsonaro, R$ 88 milhões destinados para educação do estado.

Maranhãozinho ressaltou que a emenda que beneficiará os municípios já estava garantida muito antes dos prefeitos serem empossados. “Fiz tudo isso por acreditar que cada município estando bem, nosso Maranhão estará muito melhor”, afirmou.

A seriedade com os compromissos é fator primordial para que o deputado federal mantenha sua força e continue realizando um excelente trabalho no Maranhão, recebendo o apoio de vários prefeitos no estado. “Eu acredito que foi a seriedade que nós tratamos nossos compromissos, pois os prefeitos eleitos e reeleitos sabem que estão bem cuidados”, declarou.

Maranhão recebe nesta segunda-feira as primeiras doses de vacinas para imunização contra coronavirus

Primeiro lote de vacinas para o Maranhão

O secretário da Saúde do Maranhão, Carlos Lula, recebeu nesta segunda-feira (18) o primeiro lote de vacinas destinadas ao estado. Ele está em São Paulo acompanhando a entrega dos produtos.

“É um dia histórico que vai nos permitir, enfim, vencer a pandemia”, disse Lula. As vacinas estão armazenadas em câmaras frias para preservá-las.

O governador afirmou pelas redes sociais que “assim que elas chegarem, iniciaremos o transporte e entrega às prefeituras. Também entregaremos seringas e agulhas para as prefeituras que precisarem”.

Ministério da Saúde começa a distribuição da CORONAVAC, confira a divisão para os estados da região Nordeste

O Ministério da Saúde inicia nesta segunda-feira (18) o processo de distribuição das quase 6 milhões de doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan feita em parceira com o laboratório chinês Sinovac, para todos os estados e o Distrito Federal. As caixas já estão no Departamento de Logística da Saúde (DLOG), em São Paulo, segundo nota divulgada pela pasta.
A distribuição das vacinas será feita com aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) e caminhões com áreas de carga refrigeradas. As companhias aéreas Azul, Gol, Latam e Voepass também farão o transporte gratuito das caixas de vacinas para todos os estados que necessitem de transporte aéreo.
“Nesta segunda-feira, às 7h, a distribuição das vacinas irá para todos os estados brasileiros, para que cada governo possa dar início ao plano de vacinação. O DLOG vai fracionar, agora, as quantidades corretas para cada estado. A Força Aérea Brasileira vai fazer a entrega nos pontos focais. A partir daí, os estados fazem a distribuição local”, disse Eduardo Pazuello, ministro da Saúde. Ainda segundo o Ministério da Saúde, a vacinação começa em todo o país na quarta-feira (20), às 10h.
Veja divisão das doses da Coronavac para os Estados da Região Nordeste:
Maranhão - 123.040
Piauí - 61.160
Ceará - 186.720
Rio Grande do Norte - 82.440
Paraíba - 92.960
Pernambuco - 215.280
Alagoas - 71.080
Sergipe - 48.360
Bahia - 319.520
Total de doses - 1.200.560

Inscritos no Programa Progredir do Governo Bolsonaro podem solicitar crédito de R$ 300,00 a R$ 15.000,00

Se a sua família já faz parte do programa Bolsa Família, e recebe mensalmente o seu benefício, ela pode contar com o Microcrédito do Programa Progredir do Governo Federal.

Qual o objetivo do empréstimo/microcrédito Progredir? 

O Governo Federal resolveu ajudar as famílias com esse empréstimo, para que elas pudessem:

- Montar um pequeno negócio;
- Quitar dívidas;
- Dar mais dignidade para a sua família;
- Pagar aluguel atrasado e muito mais.

Como funciona o microcrédito do Programa Progredir?

Buscando “promover a autonomia, por meio da geração de emprego e renda“, em 2017 o governo federal criou o Progredir. Entre as ações do programa está a criação de uma linha de crédito, conhecida como microcrédito, para atender beneficiários do programa e famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal.

Assim, além do auxílio na renda, quem recebe o Bolsa Família passa a contar com o apoio da linha de crédito. Como o objetivo do programa é incentivar o empreendedorismo, os empréstimos podem ser usados para criar e investir em pequenos negócios, mas não permite que o tomador reforme a sua casa, por exemplo.

Uma das principais vantagens do microcrédito Progredir é o valor das taxas de juros, que são bem menores que as outros do mercado — chegando a cerca de 1% ao mês. Além disso, há mais agilidade para a solicitação, o que também facilita o processo para os beneficiários. Com o programa é possível conseguir um empréstimo de até R$15 mil.

Quais as regras para ser aprovado do PROGREDIR?

Não basta apenas ser beneficiário do Bolsa Família, para garantir o empréstimo Bolsa Família, é importante seguir algumas regras básicas.Primeiro, é necessário ser inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, e ser participante do Bolsa Família.

Além disso, é necessário:

- Pertencer a uma família considerada pobre;
- Estar com o cadastro ativo e sem inadimplências no Bolsa Família;
- Também, como já mencionado, é necessário estar com o cadastro atualizado no Cadastro Único;
- É necessário ter as crianças e adolescentes, da família, matrículas em escolas;
- E é necessário ter as mulheres participando dos programas de saúdes exigidos.

Se a sua família estiver dentro das condições acima, ela ainda vai precisar:

- Ter um fiador;
- Ter outra renda, além do próprio Benefício do Bolsa Família
- E permitir visitas de representantes legais do programa, para a avaliação do empréstimo.

Quais os valores financiados?

O valor mínimo do empréstimo é de R$ 300,00 e o máximo R$ 15.000,00.

Tudo vai depender da avaliação de um responsável pelo programa. Depois, com o valor liberado, é só fazer o saque com o cartão do Bolsa Família.

Como solicitar

Se você percebeu que pode sim, solicitar o empréstimo Bolsa Família, você já pode entrar com o pedido.

Você vai precisar ir até o banco responsável que é a Caixa Econômica Federal, com toda documentação necessária.

Veja como fazer a seguir:

Vá até a Caixa Econômica Federal, com o seu fiador e com todos os documentos necessários;

Solicite ao responsável no banco o empréstimo Bolsa Família.

Após isso, você passará por uma avaliação. Uma visita será agendada na sua residência. Depois disso, é só aguardar a resposta do banco.

Quais as exigências?

Como cada banco tem um sistema de análise de perfis distinto, o valor do empréstimo pode variar dependendo da instituição financeira. No entanto, o valor máximo que o solicitante pode conseguir é de R$15 mil.

Após o envio da solicitação, a instituição faz uma análise dos seus dados e informa o valor que pode conceder. A avaliação leva em conta a renda atual e as garantias para o pagamento das parcelas. A taxa de juros também varia de banco para banco, mas o valor emprestado tem bastante influência em sua definição.

Dívidas pendentes ou restrições no nome são outro fator que pode interferir na aquisição do empréstimo — e que dependem da instituição financeira. Normalmente, quem está com o famoso “nome sujo” não consegue ter acesso ao microcrédito, pois os bancos checam o CPF do tomador em instituições como SPC e Serasa. No entanto, como os critérios de cada banco são diferentes, é possível que algum deles conceda o valor.

Ação Civil Pública de obrigações de pedido de tutela, em que MPE promove em face do MUNICÍPIO DE ZÉ DOCA

 
                         D E C I S Ã O
Trata-se de pedido de AÇÃO CIVIL PÚBLICA DE OBRIGAÇÃO DE FAZER COM PEDIDO DE TUTELA PROVISÓRIA DE URGÊNCIA, em que MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL promove em face do MUNICÍPIO DE ZÉ DOCA - MA e do ESTADO DO MARANHÃO, com o fim de obstar evento que será promovido nesta comarca, agendado para o dia 15 de janeiro de 2021. Alega o Ministério Público que tomou conhecimento, por meio de mídias sociais disponíveis na internet, que, no dia 15/01/2021, às 20:00 horas, no Clube Luxemburgo, nesta cidade, será realizada a festa denominada “Encontro dos Zé's”. 

Entende o Parquet, que se trata de evento grandioso, com três atrações, todas de destaque nacional, festividade esta que contará com milhares de pessoas, as quais alega o MPE, desrespeitarão as normas estaduais e municipais, envolvendo diretamente a atuação da Administração Pública Municipal de Zé Doca, no sentido de impedir a realização o propalado evento, fazendo-se cumprir, desta forma, o Decreto Estadual nº 36.203, de 30 de setembro de 2020, bem como, o Decreto Municipal nº 33, de 28 de setembro de 2020, onde é permitido apenas eventos públicos ou privados de pequeno porte. Defende o Órgão Ministerial, que citado evento não se coaduna aos requisitos disciplinados pelos ditos decretos estadual e municipal, tendo em vista a apresentação de artistas de nível nacional.
Registra o Ministério Público, ademais, que posteriormente à divulgação do show, novo local foi anunciado pelos organizadores, ainda mais amplo, denominado “Parque Raiara”, neste município. Obtempera que está configurada a “grandeza” da proporção do evento, tanto pelo local aonde será realizado, quanto pelo fato de que há ingressos à venda em vários pontos comerciais da cidade. 
Enfatiza do MPE, que encaminhou Recomendação ao Município de Zé Doca com o escopo de conscientizar os organizadores do evento a não mais levar adiante a realização de grandes festas, em face do elevado risco à saúde pública local em razão da aglomeração que, certamente, será gerada no local da festa. Informa o membro do MP, que a resposta à recomendação oferecida pelo município, foi pela concessão da licença para a realização do show dentro dos parâmetros dos decretos municipal e estadual, acreditando que citadas condições não se coadunam com o show de grande porte que está sendo anunciado. Juntou documentos. É o relatório. Decido. Ressalto, primeiramente, que o art. 6º da Constituição Federal elenca a saúde como um dos direitos sociais, a qual, nos termos dos arts. 196 e 197 da Carta Magna, é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação, sendo, ainda, de relevância pública as ações e serviços de saúde. Trata-se, portanto, de direito social diretamente relacionado ao direito à vida e à dignidade da pessoa humana, tidos como valores constitucionais supremos. Portanto, seguindo o comando constitucional, cumpre ao Poder Público adotar as medidas tendentes a viabilizar o direito à saúde, fornecendo serviços essenciais de saúde e prevenção à proliferação de moléstias graves, sem qualquer restrição. Tais ações públicas foram intensificadas, notadamente, no momento sanitário mais sensível há muito já registrado, quando o Brasil e o mundo vivenciam uma pandemia, marcada por instabilidades políticas, disparidades sociais, acesso desigual ao sistema de saúde pelos cidadãos e condições laborais inapropriadas Tal problema deve-se, sobretudo, ao aumento súbito de pacientes nas unidades de tratamento, com quantidade insuficiente de equipamentos para atendimento, realidade em quase todas as comarcas do Brasil. 

Passado o ponto alto da disseminação nesta Comarca, as atenções do ente público municipal devem estar sempre voltados a impedir nova proliferação da Covid-19, seja baixando atos normativos para regulamentar o comportamento dos particulares em ambientes públicos ou privados, seja com uma fiscalização eficiente, a fim de prevenir um novo surto viral. Tal atribuição deve ser, primordialmente desincumbida pelo órgão de saúde da localidade, no caso em apreço, a Secretaria Municipal de Saúde do Município de Zé Doca e demais órgãos sanitários incumbidos de baixar determinações, colher informações, embasar o gestor público em seus atos de gestão e atuar na fiscalização de atos particulares que venham a colocar em risco a sociedade, sempre observando as normas produzidas pelo próprio ente público, bem como do ente estadual ao qual pertence e sob os auspícios da normatividade federal, respeitando o federalismo e o condomínio de atribuições disposto na Constituição da República e chancelado pelo Supremo Tribunal Federal na ADI nº. 6.341. 

Na referida ação direta, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), por unanimidade, confirmou o entendimento de que as medidas adotadas pelo Governo Federal na Medida Provisória (MP) 926/2020 para o enfrentamento do novo coronavírus não afastam a competência concorrente nem a tomada de providências normativas e administrativas pelos estados, pelo Distrito Federal e pelos municípios. A Suprema Corte entendeu sobre a necessidade de que o artigo 3º da Lei 13.979/2020 fosse interpretado de acordo com a Constituição de 1988, a fim de deixar claro que a União pode legislar sobre o tema, mas que o exercício desta competência deve sempre resguardar a autonomia dos demais entes. Neste ponto, os demais entes públicos, tais como estados e municípios, também podem editar atos normativos, no sentido de tomar providência no que concerne à contenção do coronavirus como, de fato, ocorreu quando o Estado do Maranhão editou o Decreto Estadual nº 36.203/2020, bem como em postura semelhante, o Municípios de Zé Doca editou o Decreto Municipal nº 33, de 28 de setembro de 2020, os quais autorizaram eventos de pequeno porte, vedando, por seu turno, festividades que pudessem ultrapassar o número de 150 (cento e cinquenta) pessoas. 

Dito isso e compulsando os autos, percebo que o MPE colaciona à petição da ação civil pública, autorização prévia emitida pela Administração Municipal, para a realização do evento. Os atos administrativos emanados de pessoas públicas, como no caso em testilha, são adornados dos atributos da veracidade e legitimidade, na medida em que, quando expedidos, subjaz uma presunção juris tantum de que o seu objeto seja verdadeiro e que atende ao interesse público. Tais requisitos devem ser analisados pela Administração, que dentro do arquétipo fático-jurídico, debruça-se no mérito do ato e, de acordo com a discricionariedade que lhe é conferida, decide sobre a sua concessão ou não. Apenas com provas suficientes a infirmar o ato administrativo, o qual repito, ascende com presunção de veracidade e legitimidade, é que poderá ser obstado, seja pela própria via administrativa ou judicial. No caso em apreço, a Administração Pública de Zé Doca realizou a análise fática sobre o evento requerido pela parte impetrante, de sorte que o autorizou, uma vez que entendeu enquadrar-se no conceito de festividade de pequeno porte, tal como descrito em autorização acostada nos autos (ID. 39770163) e de acordo com o Decreto Municipal nº 33/2020, notadamente seu artigo 1º, §3º e artigos 3º e 4º. Vislumbro, ainda, que a Procuradoria do Município réu emitiu resposta a ofício exarado pelo MPE, justificando a expedição da licença desde que atendidas e observadas as medidas sanitárias estabelecidas nos Decretos Municipais e Portarias expedidas pela Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão. 

Ademais, em sede de mandado de segurança impetrado em face de ato do Ilustre Delegado de Polícia da 8ª Delegacia Regional de Zé Doca (Processo nº 080023-30.2021.8.10.0063), a Secretaria de Saúde emitiu o Ofício 06/2021 (ID. 39665850), a fim de relatar a evolução do quadro epidemiológico no presente Município, concluindo atualmente pelo controle do vírus ao informar que, nos últimos 20 (vinte) dias, foram registrados 29 (vinte e nove) casos de covid-19, ressaltando que nem todos os casos tratam de infectados com vírus ativo, dos quais, no momento, o município apresenta, apenas, 02 (dois) casos. Percebo, nesse momento, que o Município de Zé Doca fundamentou, de maneira concreta, a sua decisão em autorizar o evento requerido pelo particular, notadamente pelo fato de a Secretaria de Saúde ter emitido informe do número de infectado e ter concluído que a situação sanitária do Município está estável há mais de 20 dias, tomando por base os últimos três meses de contabilização das infecções provocadas pela Convid-19. Nessa senda, e repito, o Município requerido autorizou o evento com base em dados concretos da evolução da enfermidade viral, e da mesma forma, com base em informações concretas emanadas de seus órgãos sanitários, tem o poder de, a qualquer momento, mesmo quando da realização do evento, fazer cessar a festividade, caso à época desta, conclua que o deferimento do requerimento realizado não se mostre mais recomendável, fazendo cessar a irregularidade que vá de encontro à normatividade estadual e municipal. 

Enfatizo, ainda, que a competência fiscalizatória do Município não se extingue com o ato de concessão da autorização para realização do evento, devendo o ente público acompanhar a organização e a execução da festividade, a fim de manter monitoramento constante dos requisitos que ensejaram o deferimento da licença do requerimento particular, ficando inteiramente responsável pelo desvirtuamento, a posteriori, do ato festivo, caso comprovada a sua omissão administrativa. Sendo assim, é atribuição primordial da Secretaria de Saúde e dos órgãos sanitários do município réu avaliarem a situação fática, emitirem uma conclusão técnica e recomendarem o uso dos protocolos preventivos, tais como o uso de máscaras, aplicação de álcool em gel, distanciamento seguro entre os indivíduos, bem com a atribuição de fiscalizar tais ações com o devido apoio da Guarda Municipal e Polícia Militar lotada na presente urbe

Concluo, pois, no sentido de que seja necessário o máximo de ações preventivas a não desvirtuar a festividade agendada, bem como que o Município de Zé Doca se responsabilize pela fiscalização in loco, para o fim de evitar que a organização do evento possa trazer embaraços à administração sanitária, devendo o ente público ter o apoio da guarda municipal e da polícia militar, sendo imperioso o deferimento, em parte, da tutela provisória em caráter antecipado requerida pelo MPE. Diante do exposto, CONCEDO PARCIALMENTE A TUTELA PROVISÓRIA pleiteada pelo MPE, para o fim de determinar que o MUNICÍPIO DE ZÉ DOCA e o ESTADO DO MARANHÃO, realizem fiscalização efetiva no local e horário onde será realizado o evento denominado Encontro dos Zé’s, no intuito de obstar a entrada de pessoas acima do número de 150 (cento e cinquenta) participantes, fiscalize a utilização de máscaras pelos indivíduos que estejam no local, determinem aos organizadores do evento que espalhem álcool em gel em pontos de fácil acesso no local que sediará o evento e monitorem a circulação de pessoas, no intuito de evitar aglomerações, além de exercer seu poder de polícia com o fim de paralisar o evento, caso seja constatada a desobediência às determinações aqui contidas, bem como seja impossível que, no momento do evento, não possa ser remediada a situação irregular, sob pena de multa no importe de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais). 

Oficie-se à Procuradoria-Geral do Município de Zé Doca/MA, para conhecimento e adoção das medidas cabíveis e necessárias para o fiel cumprimento do estabelecido no Decreto Estadual e Municipal, no sentido de fiscalizar o evento objeto da presente ação civil pública, devendo ser determinada a presença da Guarda Municipal de Zé Doca, no sentido de dar suporte às ações preventivas determinadas na presente ordem. 
Comunique-se ao Comando Militar da Regional de Zé Doca/MA, por meio dos seus endereços ou via telefone, dando conhecimento desta decisão e requisitando o apoio da força pública para cumprimento da presente ordem judicial e dos decretos municipal e estadual. Citem-se os requeridos para contestarem os pedidos, no prazo legal. Intimem-se os requeridos, com urgência, por fax ou telefone, certificando-se nos autos a hora da intimação e a pessoa que recebeu. Em razão da conexão que há entre a presente ação civil pública e o mandado de segurança que gerou o processo nº 080023-30.2021.8.10.0063, determino o apensamento deste aos presente autos, a fim de que sejam julgados concomitantemente. Notifique-se o Ministério Público.

Publique-se, Registre-se e Intime-se. Zé Doca - MA, 13 de janeiro 2021. LEONEIDE DELFINA BARROS AMORIM Juíza de Direito Titular da 2ª Vara da Comarca de Zé Doca - MA Respondendo pela 1ª Vara.

Jovem com problemas psicológicos de Zé Doca desaparece em Ananindeua e familiares pedem ajuda

Familiares do jovem identificado como Natanael da Silva Araújo, de 24 anos, fazem uma apelo à toda população de Belém e Região Metropolitana para que possam encontrar o rapaz que desapareceu no início da tarde desta quarta-feira (13), enquanto voltava de uma consulta médica.

Familiares informaram ao DOL, que Natanael possui problemas psicológicos e estava acompanhado da mãe e de outros familiares em uma consulta de rotina, quando na volta para casa, sua mãe foi até uma farmácia, localizada na travessa Beira Rio, em Ananindeua, para comprar as medicações prescritas pelo médico. Neste momento, o rapaz saiu do carro dizendo que ia atrás da mãe e desapareceu.

Familiares pedem que se alguém tiver qualquer informação sobre o paradeiro de Natanael que entrem em contato pelos números: (91) 985229364 ou (98) 981894421 (Francivaldo).

Um Boletim de Ocorrência sobre o caso foi registrado na Seccional de Marituba.

Enquanto Safadão doa 10 cilindros de oxigênio, Gusttavo Lima fará doação de 150 para Manaus

O cantor Wesley Safadão se pronunciou após o humorista Whindersson Nunes anunciar em seu Twitter que estaria doando cilindros de oxigênio para os pacientes hospitalizados com covid-19 em Manaus. O forrozeiro anunciou que doaria 10 cilindros de oxigênio em suas redes sociais.


Internautas foram a loucura e elogiaram a atitude de Safadão. Porém, o embaixador Gusttavo Lima surpreendeu a todos quando divulgou no Twitter que doaria 150 cilindros de oxigênio para Manaus e que estava estudando a logística para que os equipamentos chegasse até o próximo sábado (16).

A atitude do embaixador causou alvoroço nas redes sociais.

PROCURA-SE: Jovem Filho de Zé Doca desaparecido desde do dia 12 de janeiro

 



Parvovirose canina: sintomas, tratamento e prevenção

Obrigatória para os cães, a vacina polivalente é muito conhecida pelos tutores. Também chamada pelas nomenclaturas V10 e V8, ela protege o pet contra algumas das principais doenças de origem viral e bacteriana, entre elas a parvovirose canina.


Embora menos falada que outras doenças, como raiva, cinomose e hepatite, a parvovirose é um problema de saúde grave que afeta o sistema gastrointestinal, provocando diarreia e vômitos intensos. A seguir, vamos saber mais sobre o que é parvovirose canina e o que fazer para proteger seu amigo.
O que é a parvovirose canina?

“A parvovirose é uma doença viral causada pelo parvovírus, que acomete principalmente os cães filhotes e adultos não vacinados e debilitados”, explica a Dra. Renata Alves, médica-veterinária da clínica Seres, unidade Alto da Boa Vista, em São Paulo.

Uma vez no organismo do cachorro, o vírus se reproduz e afeta principalmente as células do intestino. Isso provoca quadros severos de vômitos e de diarreia. A depender do estado de saúde do paciente, se não tratada, a parvovirose pode até mesmo levar o indivíduo a óbito.
Como a parvovirose é transmitida entre os cachorros?

Para entender como é transmitida a parvovirose canina, a Dra. Renata explica que acontece a partir do contato com as fezes de um cão doente. “Normalmente, os animais acabam cheirando fezes, objetos e animais contaminados, facilitando a entrada em seu organismo”, explica a veterinária. 

A partir daí, o vírus entra na corrente circulatória, espalhando-se por órgãos e tecidos do corpo. Em relação à transmissão da doença, uma das dificuldades em prevenir a parvovirose é que se trata de um vírus bastante resistente. 

Ao contrário de outros agentes virais que sobrevivem por apenas algumas horas fora do organismo do hospedeiro, o parvovírus pode permanecer por meses a fio no ambiente, sobrevivendo em objetos como comedouros, roupas, cobertores e até no piso. 

Daí a importância de fazer a limpeza desses acessórios e espaços com regularidade. Segundo a veterinária, a transmissão também pode ocorrer durante brincadeiras com outros cachorros, uma vez que o vírus pode ficar preso no pelo dos cães.

Uma dúvida frequente é se a parvovirose canina pega em humanos. A resposta é não. A doença canina não tem qualquer relação com a parvovirose que acomete os humanos.
Sintomas: como saber se o cachorro está com parvovírus?

Depois da contaminação, os sintomas costumam aparecer após 7 a 14 dias. Nesse sentido, é importante destacar que nem todos os cachorros que entram em contato com o vírus desenvolvem a doença. 

Na verdade, a maior parte dos cães adultos e saudáveis consegue combater o agente patológico logo no início sem problemas. Já filhotes, idosos e cães com o sistema imunológico fragilizado têm dificuldade para combater o parvovírus, que começa a se reproduzir rapidamente, desencadeando os seguinte sintomas:
Diarreia sanguinolenta;
Vômito;
Apatia;
Prostração;
Falta de apetite,
Perda de peso.

Ao suspeitar que seu amigo está com parvovirose, não perca tempo e procure imediatamente um veterinário. Por conta do ataque às células intestinais, com fortes vômitos e diarreias, a doença pode provocar uma rápida desidratação que pode, inclusive, levar o pet a óbito.

É importante destacar que embora a enterite seja a forma de manifestação mais comum da parvovirose, ela também pode afetar outros órgãos, como o coração.

Diagnóstico e tratamento

Parvovirose canina sintomas: vômitos, diarrEias, perda de peso e falta de apetite são sintomas inespecíficos, comuns a uma série de doenças. Por isso mesmo, a fim de confirmar o diagnóstico, é comum que além da avaliação clínica durante a consulta, o veterinário solicite também alguns exames laboratoriais, com destaque para sorologia e PCR, que identifica os anticorpos.

A Dra. Renata também esclarece como tratar parvovirose canina: “O tratamento é iniciado antes mesmo de os exames definitivos ficarem prontos”. Como se trata de um vírus, não há tratamentos específicos, mas é feito um tratamento de suporte, com a finalidade de reverter a desidratação, infecção, inflamação, etc.”. 

A veterinária explica que um dos principais objetivos do tratamento é fortalecer o sistema imunológico do paciente, permitindo que ele consiga combater os efeitos causados pelo vírus. 

Por isso mesmo, ela alerta que o prognóstico é reservado. A parvovirose possui uma alta taxa de letalidade. Quanto antes você levar seu amigo ao veterinário, maior a chance de ele se recuperar, já que a parvovirose canina tem cura.
Como prevenir a contaminação por parvovirose

A parvovirose é uma doença grave que, dependendo do estado de saúde do cãozinho, pode levá-lo a óbito em pouco tempo após as primeiras manifestações. Ainda que o tratamento veterinário seja essencial nessa fase da doença, ele nem sempre é eficaz. 

Além disso, após curado, o pet ainda pode vir a apresentar problemas no futuro, como a miocardite. Ou seja, não espere que seu amigo seja contaminado pelo parvovírus. Em vez disso, adote desde cedo medidas preventivas a fim de evitar uma infecção.

Como já adiantamos logo no início deste texto, a boa notícia é que a vacina polivalente já protege os cães da parvovirose. “A vacinação deve ser iniciada quanto antes, com o cachorro ainda filhote”, orienta a Dra. Renata. 

“Antes de terminar o protocolo vacinal, devemos evitar sair de casa com o cãozinho, evitar o contato dele com outros animais e realizar a limpeza e desinfecção adequada do ambiente e das superfícies com os quais ele terá contato”, afirma.

Nessa fase e ao longo de toda a vida do cachorro, também é muito importante mantê-lo saudável, com dieta balanceada, vacinação, vermifugação e proteção contra ectoparasitas, rotina adequada, visitas regulares ao veterinário, entre outros cuidados. “Assim nós mantemos os cachorros mais fortes para resistir às doenças”, diz a Dra. Renata.

Quanto à eficácia da vacina, a veterinária diz que ela é comprovada desde que aplicada da maneira correta. “A vacina deve ser tomada com o pet saudável e em idade adequada, sem a interferência de anticorpos maternos (presentes no leite da mãe)”, explica. 

Além disso, a veterinária explica que a vacina deve ser de origem conhecida e confiável, aplicada por um médico-veterinário que garanta o armazenamento e a aplicação correta da vacina. Mesmo assim, alguns pets não produzem a quantidade esperada de anticorpos.


Está procurando um local de confiança para vacinar seu amigo? Entre em contato com a clínica Seres ou Petz mais próxima a você e agende uma consulta!

EFEITO BOLSONARO: Nova proposta 2021: CNH gratuita para todo o Brasil; conheça o projeto

O programa CNH social tem a finalidade de conceder acesso a carteira de motorista para pessoas de baixa renda e que não tem condições de pagar as despesas para a emissão do documento.

Para participar do programa é preciso se enquadrar em algumas regras, e residir em um estado que disponibiliza o programa.

Todo o processo da CNH Social é de responsabilidade do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) de cada estado que oferece o programa.

Quem tem direito a CNH Social

Somente podem participar do programa os brasileiros que estiverem cobertos nos requisitos exigidos por Lei. O benefício será concedido mediante comprovação de renda.

Quem mais tem direito ao benefício?

Pessoas que comprovem receber até 2 salários mínimos;
Pessoas que estão desempregadas a mais de 12 meses;
Pessoas que são alunas da rede pública e possuem rendimento exemplar;
Pessoas com necessidades especiais;
Ex presidiários;
Pessoas que são agricultores;
Pessoas que não possuem registro algum em sua carteira de trabalho;
Pessoas que recebem o Bolsa Família;
Pessoas que não possuem nenhum registro de infração no trânsito;
Trabalhadores do setor de transporte que desejam fazer alguma regularização perante a justiça.

Estados que possuem o programa CNH Social

Atualmente, os estados que disponibilizam a CNH Social são:

Espírito Santo;
Paraíba;
Maranhão;
São Paulo;
Minas Gerais;
Pernambuco;
Rio Grande do Sul.

É importante dizer que as exigências podem variar de estado para estado. Sendo assim é importante que os interessados sigam as determinações de seu estado. O Detran informa as exigências de cada local.

Para se informar a respeito dos processos seletivos do programa CNH Social é preciso consultar o site do Detran de seu estado.

CNH Social

O programa foi concebido pelo Governo Federal no ano de 2011. Desde então, vários brasileiros emitiram a Carteira Nacional de Habilitação gratuitamente

O objetivo é aumentar as oportunidades no mercado de trabalho para as pessoas de baixa renda que não possuem recursos para arcar com a CNH

Para ter direito, os candidatos passam por um processo seletivo de análise do perfil determinado pelo Governo.


Defensoria Pública de Zé Doca fechado, por duas semanas, devido dois funcionários terem testado positivo para COVID - 19

"O Núcleo da Defensoria Pública de Zé Doca estará fechado, nas próximas duas semanas, devido o fato de dois funcionários terem testado positivo para a COVID - 19. A data de reabertura para os atendimentos presenciais é dia 25 de janeiro. No entanto, seguimos com o atendimento remoto, com nosso whatsapp institucional. Você não está sozinho."

Confirmadíssimo: Piseiro & Forró o encontro dos Z'és no Parque Rayara em Zé Doca

 

O cantor ¨Gilvan Nascimento o GN pisadinha¨ lança nova música e viraliza nas redes sociais: 'A carne ta cara'; VÍDEO

"Ano novo, hit novo. Agora o Hit é a carne ta cara do cantor e compositor Gilvan Nascimento o GN pisadinha",

O hit, que tomou conta da internet nos últimos dias, foi gravado pelo cantor Gilvan Nascimento o GN pisadinha e breve ganhará um clipe exclusivo.

Lançada oficialmente na ultima segunda-feira, a música “A carne ta cara” viralizou nas principais redes sociais do Maranhão e pode ultrapassar barreiras. Composta pelo artista Zédoquense Gilvan Nascimento" GN pisadinha, o mesmo viu em um grupo da cidade de Zé doca um movimento pelo baixar o valor da carne, na hora disse: que iria gravar uma anedota, o hit ganhou destaque no maranhão nos últimos dias, em mais de 50 cidades, em especial nos grupos de wattsaapp a rede social do momento, onde já existem mais de 90 mil áudios reproduzidos e compartilhados com a música. Depois de viralizar, O compositor comentou ao jornalista Naã Ramos sobre a parceria.” A música não tinha tocado muito e aí eu resolvi colocar ela no Piseiro, e jogar a mesma em todos os grupos de wattsapp, Já na cidade de Zé doca um carro de som passou o dia tocando a musica do momento. 

“Nosso objetivo maior é democratizar um sucesso de um artista independente,  esse é o meu principal papel. para tornar o produto em um sucesso ainda maior. Tive um dia de bate papo com o cantor via wattsapp falamos sobre roteirização, o mesmo disse que breve estará lançando a mesma em ritmo de Axé para o carnaval com nova roupagem e maior qualidade da gravação”.

aos meus leitores: Naã Ramos Diretor de Conteúdo do Site;
www.naaramos.com.br.

Veja a Musica:













Zé Doca e a Virose da mosca: como combater o surto e se proteger?

A virose da mosca tem feito cada vez mais casos e preocupado muitas famílias. Saiba agora como se proteger e deixá-la bem longe de sua casa.

O início do ano é caracterizado pela quadra chuvosa, que favorece o aparecimento de doenças. Uma, em específico, tem chamado bastante atenção devido ao crescente números de casos e por seu nome incomum que tornou-se bem popular.

Conhecida cientificamente como Doença Diarreica Aguda (DDA) ou Gastroenterite Aguda, a virose da mosca ganhou este nome devido ao crescente aparecimento de moscas no período chuvoso do ano. Estas, pousam em áreas contaminadas e depois em alimentos, podendo transportar microrganismos que levam doenças para dentro de sua casa.

Mas, você sabia que as moscas não são as únicas que podem transmitir a virose?
Como ocorre a transmissão?

Mesmo por esse nome, a virose da mosca não é transmitida apenas por este inseto. A transmissão ocorre principalmente por meio da contaminação de alimentos e água, o que pode acontecer através das mãos da própria pessoa ou de outras ou de insetos que transportem os microrganismos.

6 sintomas comuns da virose da mosca
1. Náuseas
2. Vômitos
3. Diarreia
4. Febre
5. Cólicas abdominais
6. Desidratação, em casos mais graves

Persistindo os sintomas ou surgindo sinais de desidratação, não hesite em procurar o médico.
Confira 9 sinais de desidratação
1. Sede
2. Boca seca e pegajosa
3. Sonolência ou cansaço – as crianças tendem a ser menos ativas do que o habitual
4. Diminuição da produção de urina – para bebês: não molhar a fralda por três horas ou mais
5. Pouca ou nenhuma lágrima ao chorar
6. Pele seca
7. Dor de cabeça
8. Prisão de ventre
9. Tonturas ou vertigens

Algumas condições – ambientares ou alimentares – também pode contribuir para o aparecimento da virose da mosca.
5 condições que favorecem o seu aparecimento

Deficiência de higiene ambiental e pessoal;
Má higienização dos alimentos;
Ingestão de água sem tratamento;
Proliferação de insetos;
Coleta de lixo irregular.

Segundo a médica infectologista da Unimed Fortaleza, Dra. Mônica Façanha, as causas do aparecimento de sintomas como esses, incluem vírus, bactérias e parasitas intestinais. E, dentre os vírus, o mais frequente costuma ser o rotavírus. Desde 2006, a vacina contra ele passou a ser administrada regularmente em crianças no primeiro ano de vida, ocasionando a sua redução.
6 atitudes que protegerão sua família da virose da mosca

Sempre lavar as mãos com água e sabão;
Utilizar álcool gel, sempre que puder;
Ter cuidado ao manusear e preparar alimentos;
Sempre lavar as mãos antes e depois de usar o banheiro;
Lavar bem as frutas e verduras. Especialmente as que são ingeridas com casca;
Manter o ambiente limpo para proteger os alimentos de moscas, baratas e outros vetores.

Mesmo com todos os cuidados, uma hora ou outra algo pode passar despercebido e a virose da mosca pode acometer você ou alguém de sua família. Atendimento médico adequado e cuidados caseiros te ajudarão neste momento. “O tratamento começa pela hidratação do paciente. Água de côco, sucos e caldos devem ser ingeridos em pequenas quantidades várias vezes ao dia”, 

Vítima da Covid grava áudio e se despede de familiares antes de morrer

 

Foto: Reprodução

FacebookTwitterWhatsAppTelegramCompartilhar

O farmacêutico Raimundo Nonato Teixeira Diniz, 56 anos, morreu no último sábado (11)  em decorrência de complicações ocasionadas pela covid-19. Após o enterro, que foi realizado ontem no município maranhense de Brejo, a família teve acesso a um áudio que ele gravou momentos antes de ser intubado, no último dia 05 de janeiro, no hospital de campanha João Claudino, anexo ao HUT.

Com dificuldades para respirar  e  sentindo que o seu estado de saúde se agravava, Diniz, como era conhecido, se despede da esposa e dos filhos.O áudio foi gravado por um médico do hospital de campanha e só foi repassado aos familiares após o falecimento, a pedido do próprio farmacêutico.

“Minha filha, estou sendo intubado. A esperança é muito pequena. Então, quero pedir pra você que tome de conta dos meninos, cuide direitinho deles, cuide das coisas direito”, diz o farmacêutico no áudio.

Em outro trecho, Raimundo Diniz, que estava internado desde o dia 27 de dezembro, diz que não tinha mais esperanças de retornar para o convívio dos familiares. “Acho que a situação aqui complicou cada dia mais[…]. Procure resolver tudo direitinho, porque seu companheiro parece que não vai mais voltar para vocês[…]. Estou lutando até a última hora, mas cheguei a um ponto que eu acho que é o final. Não tenho mais nada a fazer. Tudo que eu queria era voltar para vocês, mas estou vendo que não tem mais jeito”, lamenta.

O farmacêutico finaliza a gravação pedindo a Deus para cuidar de seus familiares. “Que Deus cuide de vocês. Enquanto ele me deu a permissão, eu cuidei […]. Não se preocupe não, que nós não somos eternos. Só quem é eterno é Deus”, finaliza.

Raimundo Diniz deixou esposa e três filhos. Ele era proprietário de uma das mais antigas farmácias da região do Dirceu, zona sudeste de Teresina.

Em conversa com o Cidadeverde.com, o primo do farmacêutico, José Neto Moraes, confirmou a veracidade do áudio. Ele explicou que Diniz estava internado desde o último dia 27 de dezembro em tratamento contra a covid-19, inicialmente no hospital de campanha Pedro Balzi, na UFPI. No dia 05 de janeiro ele foi transferido para o hospital João Claudino, anexo ao HUT.

“Quando ele estava no Pedro Balzi, estava bem e conversava todo dia com os filhos e a esposa, através de chamada de vídeo. Depois que ele foi transferido, quase não tivemos mais informações e acesso à ele. A gente só ficava sabendo do estado de saúde quando divulgavam o boletim, no final da tarde”, relatou José Neto, que trabalha na farmácia de propriedade de Raimundo Diniz.

O primo de Diniz também avalia que o farmacêutico tinha consciência da gravidade de seu estado de saúde. “Por trabalhar muito tempo nessa área, ele tinha conhecimento da gravidade da situação. Ele sabia que a pessoa quando chega a ser intubada, dificilmente retorna. É um procedimento muito complicado”,destacou.

Cidadeverde.com também conversou com a viúva do farmacêutico, Eline Barbosa. Ela destacou que Raimundo Diniz era muito ligado à família e tinha esperanças de conseguir se recuperar. ‘Nós tínhamos a esperança de que ele ia se recuperar, era tudo que a gente queria. vai ficar muita saudade e muita tristeza. A gente não esperava ele partir tão cedo. Ele tinha tantos planos para realizar. É muito triste”, disse a viúva.

Popular na região do grande Dirceu, Raimundo Diniz era uma figura querida, conhecido pela generosidade e por sempre ajudar quem precisava. O primo, José Neto, e a viúva, Eline, dizem que a família deve manter vivo o legado deixado por ele.

Fonte: Natanael Souza/ Cidade Verde

Topo