Josimar Maranhãozinho se reune com presidente Jair Bolsonaro e Ministros da Casa Cívil

Em setembro o deputado federal Josimar Maranhãozinho esteve reunido com o Presidente da República Jair Messias bolsonaro, o Ministro-Chefe da Casa Civil Ciro Nogueira, a Ministra-Chefe da Segov Flavia Arruda e o Deputado Federal Deputado Gildenemyr.

Na oportunidade, o deputado aprese tou diversas pautas para desenvolvimento do Maranhão
“Apresentei e discutimos importantes demandas de nosso Estado, como a revitalização das Br´s, recursos para saúde, combate à fome e mais benefícios para os Municípios. Um diálogo que seguramente trará mais desenvolvimento para nosso Estado.”, afirma deputado.

O presidente Jair Bolsonaro elogiou a atuação do deputado federal Josimar Maranhãozinho tem se destacado no parlamento.
“O deputado federal de maranhãozinho foi um dos grandes destaques nos últimos anos no cenário da política nacional, sem dúvidas foi um dos deputados federais que mais destinou verbas ao Maranhão, o campeão”, elogiou o presidente.

O Ministro-Chefe da Casa Civil parabenizou o deputado Josimar Maranhãozinho histórico de conquista e desenvolvimento dentro do Maranhão e do senado nacional
“Não tenho dúvida que é um dos maiores e melhores nomes para gerir o estado do Maranhão, como já vem desenvolvendo um ótimo trabalho no parlamento.”, afirmou.

Agradecer os elogios e afirmou que sua gestão é “um cumprimento de minha obrigação e promessa de que, ao ser eleito Deputado Federal, buscaria soluções e progresso para nosso amado Maranhão.”, disse o deputado

Estrela em alta, Josimar volta a virar alvo de aliados de Weverton Rocha

Maragatunistas querem transferir para o adversário ceticismo que domina eventual candidatura do pedetista ao Palácio dos Leões.

Com potencial para chegar ao segundo turno e, possivelmente, vencer a corrida pelo Palácio dos Leões em 2022, o deputado Josimar Maranhãozinho (PL) virou alvo de aliados do senador Weverton Rocha (PDT), que voltaram a tentar por em dúvida a pré-candidatura do parlamentar federal ao governo do Estado na eleição do ano que vem.

A estratégia de desacreditar a permanência de Josimar na disputa, já utilizada outras vezes pelo entorno de Weverton, tem agora como finalidade o esforço em transferir para o adversário o ceticismo que tornou a dominar a eventual candidatura do pedetista ao governo devido nova demonstração de fragilidade.

No meio da semana, após agir com imprudência contra o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), sucessor natural e nome do governador Flávio Dino (PSB) para o pleito, o senador foi alertado por parte do círculo de políticos, amigos e assessores, e teve de pedir desculpas públicas ao tucano.

A postura pegou diversos aliados desarmados de surpresa, que entenderam o recuo como um sinal de que a pré-candidatura de Weverton Rocha ao Palácio dos Leões não é para valer.

Presidente estadual do PL, partido com uma das maiores bancadas no Congresso e que ocupa ministérios estratégicos no governo Jair Bolsonaro, Josimar voltou a entrar na mira de maragatunistas após se legitimar como força política ao reunir mais de 50 prefeitos e prefeitas, sob sua contínua liderança, no primeiro encontro de pré-campanha ao Executivo maranhense, todos considerados genuinamente fiéis ao seu projeto, e por haver declarado rompimento com Dino.

A ruptura com o dinismo, além de não afetar seu eleitorado de voto, abre espaço entre eleitores de direita e os arrependidos com Dino, suportado pelas classes política e empresarial somente até a desincompatibilização do cargo, e com tendência a perder apoio popular quando deixar o Poder devido ao fracasso no cumprimento de sua principal promessa de campanha nas duas últimas eleições: tirar o Maranhão da linha abaixo da extrema pobreza.

Segundo entendimento consolidado no núcleo de pré-campanha de Weverton, com a estrutura do Palácio dos Leões, o apoio de Dino e a possível aliança com o PT e Lula em 2022, Brandão facilmente estará no segundo turno, restando atingir Josimar para garantir lugar para o pedetista na segunda etapa da eleição.

O termo maragatunistas faz referência a outro, Maragatuno, criado e muito utilizado em referência a Weverton Rocha por parte da imprensa local em disputas eleitorais passadas devido ao envolvimento do pedetista em diversos casos relacionados à corrupção, desvio de recursos públicos e enriquecimento ilícito, os quais ele nega ter praticado. Alinhado ao senador, seu entorno também é investigado ou responde a diversos processos na Justiça por irregularidades ou ilícitos com dinheiro público. Recentemente, porém, o termo Maragatuno foi readaptado por esses mesmos veículos para Maragato, em estratégia de marketing eleitoral para tirar do pedetista a mancha e a pecha de traidor para tentar transformá-lo em um revolucionário. 
ATUAL7

56 prefeitos comparecem em evento de Josimar e nome do deputado é lançado ao governo


Como era esperado, o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), em evento realizado na noite de sexta-feira (03), ao lado de 56 prefeitos maranhenses, lançou sua pré-candidatura ao Governo do Maranhão e, pelas declarações, rompeu com o grupo do governador Flávio Dino.

Durante o seu discurso, Josimar, por várias vezes, deixou claro que sempre foi preterido no grupo político do governador e disse aos prefeitos aliados que só conseguem ser recebidos no Palácio dos Leões pelo fato de estarem no mandato, mas que os benefícios que têm chegado aos municípios são frutos de emendas federais.

“Não teríamos nunca condições de ser o candidato apoiado pelo grupo do governo, pois as pessoas que compõem esse grupo, não gostam da gente e só recebem vocês porque vocês tem hoje um mandato”, afirmou.

Josimar ainda disse que os secretários do governo, “que ele ajudou a construir”, estão invadindo as bases eleitorais dos seus pré-candidatos a deputado federal e estadual.

O pré-candidato do PL também cobrou dos prefeitos e vice-prefeitos aliados fidelidade, para que eles possam o apoiá-lo, mesmo diante da pressão do Palácio dos Leões, como ele os apoiou nas eleições municipais.

“Não tirei fotos com opositores de vocês, não tive em palanque de opositores de vocês, estive com vocês e sou fiel. Vocês andaram no Palácio dos Leões, mas os maiores benefícios para as cidades de vocês quem conseguiu foi o grupo do PL que conseguiu em Brasília. Quero contar com vocês, assim como vocês contaram comigo nas eleições municipais”, destacou.

Entre os prefeitos presentes no encontro estavam o de São José de Ribamar, Julinho Matos, e o de Barra do Corda, Rigo Telles.

Josimar promete, nos próximos dias, ainda fazer outros dois eventos para mostrar a força da sua pré-candidatura, que, pelas declarações dadas, também é irreversível.

É aguardar e conferir, mas Josimar chegou chegando para as eleições de 2022.

In Memorian: 1 ano de falecimento do ex-prefeito de Zé Doca Francisco Barroso de Sousa

Francisco Barroso de Sousa
Hoje a um ano momento em que, dolorosamente, o povo de Zé Doca recebia o corpo do Prefeito falecido, Francisco Barroso de Sousa, Completou nesta Quinta-feira, 2 de Setembro, Francisco Barroso de Sousa, Foi Prefeito de Zé Doca e Prefeito de Monção, Barroso como era conhecido por todos foi vereador pela cidade de Monção na Câmara Municipal, ocupando o cargo de Presidente da Mesa Diretora.  

Lutou decisivamente, mesmo nos períodos em que não ocupava cargo público, para que Zé Doca fosse elevada à categoria de cidade polo do Alto Turí, o mesmo possuiu em seu currículo diversas conquistas em favor da população nas suas administrações.

Eu Naã Ramos prefiro lembrar apenas do amigo, do parceiro, do administrador, do empresário, pai, esposo, avô e filho que Barroso foi. 

“Tive contato com a família Barroso durante toda a minha vida e guardarei sempre na lembrança a imagem do empreendedor e do pai de família Francisco Barroso. Essa data de Setembro marcou tristemente o calendário de nossas vidas, Nunca esperávamos por este golpe do destino. Toda a sua vida foi dedicada às conquistas por nossa terra e nossa gente, por isso, neste momento de triste lembrança, após um ano de sua morte, só quero lembrar de tudo aquilo de bom que Barroso significou para a nossa querida cidade Zé Doca. 

"Espero que Deus continue confortando toda a família Barroso e lhes permita conduzir suas vidas com a mesma altivez e dignidade de sempre, mesmo sem a presença do grande chefe.”

O saudoso Prefeito lutou de forma incondicional pela melhoria de Zé Doca, ao pleitear recursos, implementar importantes obras e trabalhar para o bem-estar de toda a população Zedoquense. Francisco Barroso foi o primeiro prefeito eleito município, localizado a 302 km de São Luís, entre 1989 a 1992. Antes de ser eleito na cidade, ele foi vereador e prefeito da cidade de Monção, entre 1971 e 1982 e deputado estadual nos anos 80.

Sonho de Flávio Dino ser o vice de Lula vai pro espaço

Ideia do governador do Maranhão de ser o vice na chapa de Lula em 2022 foi apenas um sonho sonhado numa noite de verão e ficou no espaço sem retorno algum.

O partido do ex-presidente, o PT, confirmou a busca de um nome do PSD para ocupar a vaga, podendo ser o de Gilberto Kassab ou do presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, que vai entrar no partido.

Outro nome que o PT aceita é de Henrique Meirelles, que foi ministro da Economia da era Fernando Henque Cardoso. Com isso, restará para Flávio Dino ficar apenas com a disputa para o cargo de senador ou permanecer no mandato até 31 de dezembro de 2022. Fonte:Luis cardoso

Brandão, Lahésio e Weverton na mira da PRE

O procurador regional eleitoral no Maranhão, Juraci Guimarães, decidiu converter em representações eleitorais os procedimentos preparatórios que haviam sido abertos contra o senador Weverton Rocha (PDT), o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) e o prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahésio Bonfim (PSL). (reveja)

Os três são alvo do representante da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) no estado por suposta propaganda eleitoral antecipada.

Ao comentar as ações, Guimarães Júnior destaca que “é perfeitamente natural, e a legislação autoriza, as articulações políticas que antecedem o período eleitoral, sendo possível a reunião e encontros políticos eleitoral em ambientes fechados, a exposição como pré-candidato em entrevistas e debates”.

Ele aponta, contudo, que tem havido abuso por parte dos três. “A realização de mega eventos de inusitados lançamentos de pré-campanha, uso massivo de outdoors contendo expressões de caráter eleitoral, com considerável custo financeiro e de grande impacto, demonstram nítida propaganda eleitoral antecipada, que é vedada pela legislação, e ofende a igualdade do pleito além de estimular que outros candidatos realizem práticas ilícitas.”


Nas ações, o procurador requer a concessão de liminares para retirar os outdoors ainda existentes e a remoção de publicações nas redes sociais dos pré-candidatos, além da condenação, ao final, da multa pela propaganda eleitoral antecipada.


Fonte| Gilberto Leda

POSTO MARYANNA EM ZÉ DOCA: ABASTEÇA À PARTIR DE 20 REAIS E CONCORRA À 1 MOTO POP 110 - 0 KM; CONFIRA!

O Ano Novo não demora e logo vai está chegando pra você sortudo ser o ganhador único desta linda POP-110, além dos preços baixos que você sabe que encontra no Posto Maryanna durante todo o ano, você não pode ficar de fora desta super promoção.

Abasteça acima de
R$20,00 (VINTE REAIS) MOTO,
R$ 50,00 (CINQUENTA REAIS) CARRO PEQUENO
R$ 100,00 (CEM REAIS) CARRO GRANDE.

ganhe um CUPOM pra concorrer a este maravilhoso prêmio.

PASSE O ANO ANO NOVO DE MOTO NOVA!!!.

SORTEIO DIA 30 de DEZEMBRO de 2021.
Posto Maryanna em 1º Lugar.

Posto Maryanna antigo Posto Fortaleza!!!.

Inflação em alta: veja dicas de como fazer o salário sobreviver até o fim do mês


Aumento dos preços dos produtos tem prejudicado a saúde financeira de muitas famíliasElaborar uma planilha de gastos é um passo importante na busca pela saúde. 


 CNN Brasil Business*

Com a inflação subindo mês após mês no Brasil, muitas famílias têm visto não apenas o seu poder de compra cair, mas também um aumento de gastos para comprar cada vez menos produtos.

O cenário apresenta uma enorme dificuldade para essas famílias, e gera um questionamento: como terminar o mês no azul? O CNN Brasil Business reuniu algumas dicas para ajudar a organizar o orçamento e se preparar para os próximos meses. Confira:


1) Faça uma planilha

Aplicativos e planilhas ajudam a planejar gastos e manter o equilíbrio financeiro / Foto: 

Celso Ribeiro Campos, professor da PUC-SP, diz que o primeiro passo para melhorar a saúde financeira da família é construir uma planilha reunindo todas as despesas, de forma detalhada.

“Uma despesa de supermercado precisa ser detalhada em todos os itens adquiridos. A despesa de cartão de crédito precisa também ser detalhada item por item”, diz.

A elaboração da planilha ajuda não apenas a entender para onde está indo o dinheiro, mas também para ver o que pode ser cortado, ou não.

Rodrigo De Losso da Silveira Bueno, professor titular do departamento de economia da FEA-USP, afirma que uma planilha também permite estabelecer metas mensais ou anuais. É possível definir quanto poupar, quando poupar, e também tentar encontrar formas de aumentar a receita familiar, apesar do contexto econômico desafiador.

2) Defina o que é possível cortar

Se em momentos de crise é comum ouvir a sugestão de cortar gastos, é importante lembrar que o processo de escolher o que pode ou não ser cortado não é igual e simples para todas as famílias.

Campos observa que a definição de gasto essencial depende do perfil de cada família. É importante priorizar o que ele chama de consumo de subsistência, ou seja, que não pode ser diminuído.

Para Bueno, produtos são consumidos por hábito, sem muita necessidade. Para ele, é importante que a família se pergunte o que ocorrerá se deixar de consumir o produto, e ver se a resposta justifica continuar a comprá-lo, algo que demanda tempo para uma reflexão. “É preciso identificar os desperdícios e evitá-los.”

Por isso, os cortes de gasto envolvem, primeiro, entender o que realmente é essencial.

3) Mude alguns comportamentos de consumo

Em momentos de crise mais grave é necessário realizar o que Campos chama de redução de “patamar de nível de consumo”, ou seja, da qualidade e preço dos produtos e serviços consumidos.

“Comer carne pode ser essencial, mas essa carne não precisa ser das mais caras, pode ser uma carne de segunda, ou outra mais barata, como carne de frango ou de porco”, explica o professor.

Bueno também aconselha usar critérios como o de saúde na hora de escolher o que cortar. Um consumo excessivo de doces ou produtos industrializados gera danos à saúde, por isso, cortar esse consumo ajuda não apenas o bolso, mas também o corpo.

O professor afirma que “não precisa ser uma redução drástica, mas precisa ter um planejamento para que os efeitos sejam mais suaves”.

Já para os serviços, a principal dica é buscar formas de reduzir gastos com o carro, em um contexto de preços altos dos combustíveis, optando pelo transporte público ou por caronas com vizinhos, amigos e colegas para dividir os gastos.

É recomendável, ainda, buscar reduzir o consumo de energia elétrica e de água, em meio ao aumento da conta de energia com a crise hídrica. Assim, reduzir o tempo do banho, garantir que as torneiras estejam fechadas e que as luzes estejam apagadas em cômodos vazios ajudam o orçamento.

4) Negocie os gastos fixos

Vale a pena tentar reduzir gastos recorrentes que subiram de valor. “Renegociar escola, plano de saúde, planos de telefone celular e internet para pacotes família, que costumam ser mais baratos, e tudo mais que for possível”, diz Bueno.

O professor aconselha ainda que, caso as renegociações já tenham sido feitas, as famílias não tenham vergonha de entrar em contato com essas empresas e admitir que, sem um desconto, não será possível pagar a conta no fim do mês, o que pode abrir espaço para a negociação.

Outra dica é para quem mora de aluguel. Em geral, o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) é a referência para o reajuste nas mensalidades, mas o indicador atingiu níveis bastante elevados em 2021. Assim, Bueno recomenda que as famílias também toquem no assunto com seus locadores.

“Quem paga aluguel deve solicitar a mudança de indexador para o IPCA e evitar o IGP-M”, diz o professor. Ele aconselha que o argumento nessa negociação é a de que, sem a mudança, o locatário terá dificuldades para pagar o aluguel. “O locador deverá preferir quem paga direito mesmo que em um índice de reajuste menor”.

5) Renegocie dívidas

Buscar formas de renegociar dívidas também pode ajudar. “O cartão de crédito ou o cheque especial nunca serão a solução de problemas financeiros. Eles devem ser evitados ao máximo ou até eliminados”, ressalta Campos.

Ele aconselha que famílias endividadas tentem trocar a dívida do cartão ou cheque especial por outra, como de crédito pessoal ou consignado, que possuem taxas de juros menores. Em casos mais difíceis, pode ser necessário vender um produto, como um carro, para pagar uma dívida de compra.

6) Tente novas fontes de renda

Bueno afirma que outra alternativa é tentar encontrar novas fontes de renda, algo difícil no momento atual, mas que é ele classifica como um “esforço importante”.

7) Seja sincero com a família

Mesmo tomando todas essas medidas, é importante que uma família lembre que qualquer tentativa de redução de gastos deve ser sempre coletiva, não individual.

“Não adianta um membro da família fazer todo o trabalho de controle dos gastos se não for ajudado por todos os outros”, afirma Campos.

Para o professor, o diálogo sempre será a melhor opção. “Todos precisam estar conscientes das dificuldades e dos desafios, todos devem se engajar. É como um barco, todos devem remar na mesma direção, se um remar na direção contrária, vai prejudicar o esforço de todos os outros”.

Já Bueno observa que é importante conscientizar toda a família sobre as necessidades e desafios atuais, sem vergonha ou meias-palavras. “Naturalmente alguns sacrifícios serão necessários, ao menos temporariamente, até que voltarem a uma situação mais normal”.

Prefeitura de Zé Doca, decreta vacinação compulsória para os servidores públicos

DECRETO Nº 025, DE 20 DE AGOSTO DE 2021. 

Dispõe sobre a compulsoriedade da imunização por meio da vacinação contra o coronavírus-covid-19, dos servidores públicos municipais da administração direta e indireta, e dá outras providências. 

CONSIDERANDO a Lei Federal nº 13.979, de 06 de fevereiro de 2020, que “Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus responsável pelo surto de 2019”; 

CONSIDERANDO que o art. 3º da referida Lei dispõe, que poderá ser determinada a realização compulsória de vacinação e outras medidas profiláticas, para o enfrentamento da emergência em saúde pública de importância internacional decorrente do Coronavírus; CONSIDERANDO o dispostos na Lei nº 8.080/1993 - Lei Orgânica do Sistema Único de Saúde (SUS), que garante a promoção e proteção da saúde dos trabalhadores; 

CONSIDERANDO que nenhuma posição particular, convicção religiosa, filosófica ou política ou temor subjetivo do servidor pode prevalecer sobre o direito da coletividade de obter a imunização conferida pela vacina, prevista em Programa Nacional de Vacinação; 

CONSIDERANDO o voto do ministro Luís Roberto Barroso, relator do ARE 1267879, aduzindo que “Diante do entendimento do STF do ministro Luís Roberto Barroso, não são legítimas as escolhas individuais que atentem contra os direitos de terceiros. O Estado e os Municípios podem, em situações excepcionais, proteger as pessoas, mesmo contra sua vontade (...)”; 

CONSIDERANDO a tese de Repercussão Geral nº 1.267.879 proferida pelo ministro relator Luís Roberto Barroso, que firmou o entendimento de que: “É constitucional a obrigatoriedade de imunização por meio de vacina que, registrada em órgão de vigilância sanitária, (i) tenha sido incluída no Programa Nacional de Imunizações ou (ii) tenha sua aplicação obrigatória determinada em lei ou (iii) seja objeto de determinação da União, Estado, Distrito Federal ou Município, com base em consenso médico-científico. Em tais casos, não se caracteriza violação à liberdade de consciência e de convicção filosófica dos pais ou responsáveis, nem tampouco ao poder familiar”.;

CONSIDERANDO a decisão proferida pelo Desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região - Relator ROBERTO BARROS DA SILVA, que coaduna com o STF – Supremo Tribunal Federal, em caso análogo, que manteve a demissão por justa causa de funcionário que se recusou a vacinar contra o Coronavírus; 

CONSIDERANDO o Decreto Municipal nº 10, de 28 de março de 2020, que decretou Situação de Emergência no município de Zé Doca, em razão do surto de doença respiratória provocada pelo Coronavírus-COVID-19; 

A PREFEITA MUNICIPAL DE ZÉ DOCA, ESTADO DO MARANHÃO, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município: 

DECRETA: 

Art. 1º. Fica determinada a compulsoriedade da imunização por meio da vacinação contra o Coronavírus (COVID 19) dos servidores da Administração Pública Direta e Indireta, quando convocados ou quando oportunizada a imunização por faixa etária no Município de Zé Doca - MA. 

Parágrafo primeiro
Para a imunização dos servidores públicos municipais, deverão ser observados os protocolos sanitários vigentes em decorrência da pandemia por Coranavírus. 

Parágrafo segundo - 

Fica determinado que os servidores de que trata o caput deste artigo não poderão optar por imunizante, devendo tomar o que for ofertado pelo município de Zé Doca – MA a cada etapa de vacinação. 

Art. 2º. Ficará dispensado de comparecer a convocação da vacinação contra o Coronavírus, o servidor que, comprovadamente, seja portador de comorbidade que impeça o uso do imunizante. 

Parágrafo único. 

O servidor que trata o caput do artigo 2º deverá apresentar laudo médico que comprove a impossibilidade do uso do imunizante que será periciado pela junta médica do Município de Zé Doca – MA.

Art. 3º. Fica determinado que os servidores públicos municipais que se absterem de tomar a vacina contra o Coronavírus, quando convocados ou quando disponibilizado imunizantes por faixa etária, estarão sujeitos as penalidades previstas no Estatuto do Servidor Público do Município de Zé Doca – MA. 

Parágrafo primeiro. 

Será instaurado Processo Administrativo Disciplinar – PAD para apuração, e após garantido o contraditório e a ampla defesa, o servidor, dependendo do caso, poderá ser exonerado. 

Parágrafo segundo. 

A instauração do Processo Administrativo Disciplinar será feita, apenas, para os servidores com vínculo efetivo, nos termos do Estatuto do Servidor Público do Município de Zé Doca – MA. 

Parágrafo terceiro. 

O servidor efetivo ocupante de cargo em comissão, em caso de recusa a tomar a vacina, será exonerado do cargo em comissão e terá PAD instaurado nos termos do caput do artigo 3º e parágrafos combinado com o disposto no Estatuto do Servidor Público do Município de Zé Doca – MA. 

Parágrafo quarto. 

Os servidores contratados temporariamente pelo Município, caso não tomem a vacina, terão seus contratos rescindidos. 

Art. 4º. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Art. 5º. Revogam-se as disposições em contrário. GABINETE DA PREFEITA MUNICIPAL DE ZÉ DOCA, ESTADO DO MARANHÃO, EM 20 DE AGOSTO DE 2021.

Deputado Josimar Maranhãozinho entrega Van para o município Formosa da Serra Negra

O deputado federal Josimar Maranhãozinho entregou, nesta segunda-feira 23, uma Van para o município Formosa da Serra Negra, que tem como prefeito Cirineu Costa.

O equipamento será de grande importância e vai beneficiar os produtores rurais no transporte de seus produtos entre a sede e a zona rural, e participar de captação técnica na sede e em outros municípios.

Após entrega do veículo, Josimar confirmou o seu compromisso com o desenvolvimento da cidade.
por Roney Costa

Iminência de cassação de chapa faz Flávio Dino escalar Camarão como plano B para 2022

Caso TSE mantenha livramento dado pelo TRE do Maranhão, secretário de Educação será vice de Carlos Brandão. Estratégia visa evitar que cofres do Estado caiam nas mãos de Weverton Rocha

O governador Flávio Dino (PSB) colocou em prática um plano B para garantir a hegemonia de seu grupo político no poder após 2022, do qual está fora o senador Weverton Rocha (PDT).

Na iminência de cassação de seu mandato e do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) por supostos abusos de poder nas eleições de 2018, caso o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) confirme que houve trapaça eleitoral, Dino vai apoiar Felipe Camarão (PT), atual secretário de Estado da Educação, para o comando do Palácio dos Leões no pleito do ano que vem.

Todavia, se o livramento dado pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) for mantido pelos ministros em Brasília (DF), e o caso arquivado, a ideia é seguir com o plano inicial: Camarão vice de Brandão, e Dino ao Senado.

Com a estratégia, Flávio Dino pretende evitar que os cofres estaduais caiam nas mãos de Weverton Rocha, investigado por suposto envolvimento em diversos casos relacionados a desvio de recursos públicos e enriquecimento ilícito. Aos mais próximos, o governador maranhense tem repetido que entregar o Palácio dos Leões para o pedetista representaria grave retrocesso para o estado e uma mancha em seu histórico político.

Dos quase 100 prefeitos esperados, apenas pouco mais de 30 apareceram no ato oficial de lançamento de pré-candidatura do pedetista ao Palácio dos Leões

A baixa participação de lideranças políticas no evento oficial de lançamento de pré-candidatura ao Palácio dos Leões, realizado em Imperatriz no último sábado (14), acendeu o alerta para o futuro político de Weverton Rocha (PDT) após 2022.

Dos quase 100 prefeitos esperados, apenas pouco mais de 30 apareceram no ato, que para evitar maior esvaziamento precisou ser ocupado por militantes levados por aliados em caravanas para fazer algum volume e simular apelo popular pela entrada do pedetista na eleição do ano que vem.

Desde que começou a perder líderes partidários, gestores municipais e até correlegionários no PDT para Carlos Brandão (PSDB), sucessor e candidato do governador Flávio Dino ao pleito, Weverton passou a correr o risco de não apenas ser derrotado nas urnas no próximo ano, mas também perder forças para 2026, quando estará em jogo a própria cadeira no Senado.

Como esticou demais a corda dada por Dino, e já até declara que não precisa de apoio do governador maranhense para ser eleito, o esperado é que Weverton Rocha não receba mais suporte do grupo que o elegeu na corrida passada –experiência atualmente conhecida pelo senador Roberto Rocha.

Das duas vagas que serão abertas ao Maranhão em 2026, a tendência é de que uma seja ocupada por Carlos Brandão –caso o tucano seja reeleito em 2022 para comandar o Palácio dos Leões– e a outra por alguém realmente aliado, condição que Weverton, na visão de dinistas e brandonistas, perdeu desde que traiu Flávio Dino nas eleições municipais em São Luís, no ano passado. 

PUBLICADO POR YURI ALMEIDA

Josimar Maranhãozinho vota SIM, e é a favor do recurso que impede a aprovação do congelamento do piso salarial dos professores; veja como votou cada deputado maranhense

Por 225 votos favoráveis e 222 votos contra, o plenário da Câmara Federal rejeitou o Projeto de Lei 3776/08, do Poder Executivo, que reajusta o piso salarial nacional dos professores pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado nos 12 meses anteriores.

A intenção do governo Bolsonaro era que o reajuste só ocorresse baseado no INPC, o que na prática não é um aumento real. A intenção era evitar que o reajuste fosse baseado no aumento do percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano.

Com o aumento dos valores do novo Fundeb, que também contrariou o governo federal, mas que foi aprovado na Câmara, a tendência é que o percentual por aluno seja ainda maior.

Com a reformulação do Fundeb por meio da Emenda Constitucional 108, de 2020, deverá haver um aumento maior que o INPC para o valor mínimo por aluno, refletindo no piso dos professores.

De acordo com o sistema de votação da Câmara Federal, o recurso 108/2011 teve a participação de 16 deputados maranhense. Ao todo foram 7 votos a favor do recurso e 9 contra.

Veja como votou cada deputado maranhense

Os que votaram SIM, foram a favor do recurso que impede a aprovação do projeto de congelamento do piso salarial dos professores. Os que votam NÂO, foram contra o recurso e, em tese, a favor do projeto que congela o salário dos professores.

Após trair evangélicos, Eliziane Gama não terá o apoio das Assembleias de Deus do Maranhão na próxima eleição

A senadora Eliziane Gama se elegeu tendo como seu principal reduto eleitoral, os evangélicos do Maranhão, e para tal feito, contou nas últimas eleições com o apoio irrestrito de todos (ou praticamente todos ) os pastores ligadores a CEADEMA ( Convenção das Assembleias de Deus no Maranhão ).

Se antes de assumir a cadeira no senado, o discurso era um, após sua eleição a postura de Eliziane mudou totalmente, o que tem irritado a cúpula da denominação. Lideranças ligadas a CEADEMA destacam que Eliziane precisará de um verdadeiro milagre para recuperar a imagem perante os membros evangélicos e que preferiu adotar uma postura anti-valores cristãos ao se associar a membros de oposição a Bolsonaro para agradar Flávio Dino. 
Eu mesmo votei nesta candidata, e hoje me arrependo fortemente. Naã Ramos Lira, Jornalista.

Grupo e Prefeito de São João do Caru estão juntos e firmes com o Deputado Josimar de Maranhãozinho

Compromisso de Trabalho: Foi assim que o prefeito de São João do Caru, “Peteca”, se referiu após aderir ao grupo do PL (22) comandado no Maranhão pelo Deputado Federal Josimar de Maranhãozinho.

O anúncio veio após reunião que aconteceu no município de Zé Doca, na tarde deste domingo (15), estiveram presentes na reunião o Prefeito “Peteca, seu irmão Rony, vereadores, lideranças e o Deputado Federal Josimar e a deputada estadual Detinha. Também esteve presente o prefeito de Gov. Newton Bello, Roberto do Posto e o de Igarapé do Meio, Almeida.

Segundo informações o Deputado Josimar se comprometeu a ajudar o município de São João do Caru, principalmente na área de infraestrutura, como aplicação de camada asfáltica em algumas ruas da cidade. “O deputado federal Josimar Maranhãozinho garantiu que disponibilizará recursos para investimentos em obras de melhoria de vias urbanas da nossa cidade, visando melhorar a qualidade de vida dos caruenses. “Essa é uma das pautas prioritárias por isso a partir de hoje estaremos apoiando o deputado Josimar”, assinalou o prefeito.

www.obomja.com

Veja como votaram Josimar do Maranhãozinho e os deputados do MA no retorno das coligações de partidos

Por 333 a 149, foi aprovado o retorno das coligações na PEC 125/11, que prevê mudanças em regras no processo eleitoral do Brasil. A aprovação do texto foi desenhada após um acordo entre os deputados, que aceitaram a volta das coligações para que a retirada do “distritão” fosse viabilizada.

As coligações partidárias foram oficialmente canceladas em 2020, após aprovação do texto-base da PEC em 2017. Caso o processo para que o texto atual se torne oficialmente uma lei seja aprovado pela Câmara até outubro, as coligações podem retornar já para a eleição de 2022. Com o “sim” do Congresso Nacional, a PEC volta a ser discutida no plenário na próxima quinta-feira (12), com a votação de outros destaques e o segundo turno desse texto na Câmara. Se aprovadas, as propostas depois seguem para o Senado.

Veja como votou cada deputado do Maranhão

APROVADO: Deputados Federais, Estaduais e Vereadores. A partir de agora, apenas os apenas os candidatos mais votados serão eleitos

Texto prevê a adoção do sistema eleitoral majoritário na escolha dos cargos de deputados federais e estaduais já a partir de 2022

Veja – A comissão especial da reforma política aprovou na noite desta segunda-feira, 9, por 22 votos a 11 a PEC que institui o chamado ‘Distritão’ como sistema para a eleição de deputados federais e estaduais nas eleições de 2022. Agora, a proposta seguirá para votação em plenário.

O parecer da relatora Renata Abreu (Podemos-SP) extingue o sistema proporcional para escolha de deputados federais, estaduais e vereadores. A partir de agora, conforme a PEC, apenas os apenas os candidatos mais votados serão eleitos.

Atualmente, o sistema é proporcional. Para eleger um deputado, um partido precisa de uma quantidade determinada de votos. Para isso, todos os votos dados para deputados do mesmo partido contam. Então, se um candidato tem 1 milhão de votos, mas precisa de apenas 200 mil para se eleger, ele “puxa” colegas do mesmo partido ou coligação.

Além de autorizar o chamado ‘Distritão’, o texto da relatora autoriza a retomada das coligações proporcionais. Apesar de ter passado pela comissão especial, deputados integrantes do colegiado declararam que pretendem modificar a proposta assim que ela chegar em plenário.

O texto também estabelece o voto preferencial para presidente, governador e prefeito e, por consequência, o fim do segundo turno. O eleitor passa a escolher até cinco candidaturas de cargos do Executivo, que serão escalonadas na hora do voto. A ideia, segundo a relatora, é organizar as preferências dos eleitores, ao invés de dar a eles apenas uma única opção. Com isso, o eleitor poderá indicar até cinco candidatos, em ordem de preferência. Na contagem de votos, serão aferidas as opções dos eleitores até que algum candidato reúna a maioria absoluta dos votos. O objetivo é facilitar a eleição daqueles que reúnem maior apoio e menor rejeição. A proposta, contudo, só se aplicará a partir das eleições de prefeito em 2024.

De acordo com Renata Abreu, o ‘Distritão’ valeria apenas em 2022 pela falta de tempo para dividir os estados em distritos menores com zonas eleitorais correspondentes. Já em 2024, a ideia é fazer um sistema misto, em que cada estado seria dividido em distritos. Com isso, o eleitor votaria duas vezes, uma para o candidato do distrito e outra para os candidatos das listas partidárias, como acontece hoje.

Outra mudança sugerida pela relatora é que os votos dados a mulheres valerão em dobro na hora de os partidos dividirem o Fundo Partidário, o que deve estimular candidaturas femininas. Renata Abreu lembra que atualmente 900 câmaras municipais não têm nenhuma vereadora.

Após a aprovação da PEC, a proposta ainda precisa passar por dois turnos de votação nos plenários da Câmara e do Senado. A aprovação depende de, no mínimo, 308 votos de deputados e 49 senadores em cada uma das votações em Plenário.

TIAGO TURISMO: O melhor bate e volta, venha conosco a Salinas e desfrute do melhor

 

TIAGO TURISMO: Venha conosco a Barreirinhas e conheça os lençóis Maranhenses

 


Presidente da Caixa confirma que aplicativo Caixa Tem vai liberar empréstimo de até R$ 3 mil após fim do auxílio emergencial; Veja quem pode solicitar

A Caixa Econômica Federal vai lançar em setembro uma nova modalidade de microcrédito pelo aplicativo Caixa Tem. Os valores vão variar entre R$ 500 e R$ 3 mil e poderão serão pagos em até 24 meses. O aplicativo é usado atualmente para receber os programas emergenciais do governo federal, como o auxílio emergencial.

De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o microcrédito “vai conjugar o final do auxílio emergencial” e deve atingir 30 milhões de pessoas. O valor do crédito pode variar entre R$ 500 e R$ 3 mil, pré-aprovado e com prazo de 18 a 24 meses para pagar. A contratação será feita pelo próprio aplicativo.

De acordo com o executivo, o Caixa Tem também deve oferecer novos serviços em breve, com outra linha com empréstimos de até R$ 300. A instituição ainda deve lançar um banco digital após uma possível listagem na bolsa americana Nasdaq.


Atenção! Mães solteiras devem receber restituição do governo federal; Parcelas do auxílio emergencial retroativo pode chegar a R$ 1,5 mil ; Veja

Mães solteiras devem receber restituição do governo federal. Nessa semana, o Ministério da Cidadania informou que mais de 110 mil mulheres receberão as mensalidades do auxílio emergencial de forma retroativa. A inclusão do grupo ocorreu após uma revisão de cadastro efetuada pela Dataprev.As liberações do auxílio emergencial estão sendo realizadas desde o mês de abril, mas ainda há milhares de pessoas tentando ter acesso a primeira parcela do abono.

Após uma análise no cadastro da população, o governo informou que estará concedendo as mensalidades para as mães de família com o acesso negado.

Como funcionará a restituição?

Segundo o Ministério da Cidadania, o valor estará sendo pago a partir desta sexta-feira (06), através de transferências bancárias realizadas pelo Caixa Tem. No caso das seguradas do Bolsa Família, a restituição ocorrerá pelo calendário oficial do projeto.

Ao todo o governo espera liberar cerca de R$ 82,4 milhões. Cada mãe poderá ter acesso há um abono de até R$ 1.500 a depender da sua situação familiar. Segundo o Ministro da Cidadania, João Roma, há cerca de 8,5 milhões de mulheres chefes de família que já foram beneficiadas com os repasses.

Como saber se irei receber?

Para acompanhar as transações a cidadã deve acessar o site consultaauxilio.cidadania.gov.br. Na plataforma, é preciso informar o número do CPF, nome completo e data de nascimento.

Basta selecionar a aba ‘não sou um robô’ e depois clicar em ‘enviar’. A página exibirá se seu cadastro foi aceito ou não.

Critérios de inclusão no auxílio

Ser maior de 18 anos, exceto no caso de mães com idade de 12 a 17 anos
Estava inscrito no Cadastro Único em 2 de abril de 2020
É beneficiário do programa Bolsa Família
Teve o cadastro aprovado pela Caixa.

Motivos para desligamento do projeto

Tem emprego formal no momento
Recebe benefício do INSS, seguro-desemprego e outros benefícios, exceto abono do PIS/Pasep ou Bolsa Família
Tem renda familiar mensal per capita acima de meio salário mínimo (R$ 550, neste ano)
É membro de família com renda mensal total acima de três salários mínimos (R$ 3.300, neste ano)
Recebeu, em 2019, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70
Tinha, em 31 de dezembro de 2019, posse ou propriedade de bens ou direitos com valor total superior a R$ 300 mil
Recebeu, em 2019, rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, acima de R$ 40 mil
Era dependente de quem declarou Imposto de Renda em 2019
Está preso em regime fechado ou tem o CPF vinculado como gerador de auxílio-reclusão
Teve o auxílio emergencial de 2020 cancelado
Deixou de movimentar valores disponibilizados pelo Bolsa Família ou do auxílio emergencial
É estagiário, residente médico ou residente multiprofissional, beneficiário de bolsa de estudo
Mora fora do Brasil

Mais de 300 mil clientes podem perder o benefício da Tarifa Social Baixa Renda na conta de energia

Muitos clientes maranhenses de baixa renda, cadastrados na Tarifa Social de Energia Elétrica, criada do Governo Federal e que dá desconto de até 65% na conta de energia, podem perder este importante benefício caso não atualizem seu cadastro.

Este programa concede uma ajuda e tanto para aqueles que precisam fechar as contas no fim do mês. Mas para continuar recebendo esse desconto, é fundamental cumprir um importante pré-requisito: manter o Número da Identificação Social (NIS) ativo, o que muitas vezes é deixado para o último momento, ou até mesmo não é realizado fazendo com que as famílias percam o benefício. A Equatorial Maranhão traz o alerta de que até o mês de setembro mais de 300 mil clientes maranhenses podem perder esse benefício, caso não realizem a atualização dos dados.

Atualmente, as faturas de energia vêm com um informativo em forma selos, para que as famílias de baixa renda possam acompanhar a situação do seu cadastro. Os selos mostram se você é beneficiário do programa, se o seu NIS está prestes a vencer ou se o seu benefício foi cancelado, indicando a regularização dos dados.

De acordo com a Gerente de Relacionamento com Clientes da Equatorial Maranhão, Francila Soares, estar atento às informações na conta e manter seu NIS atualizado é fundamental para não perder esse importante benefício. “Nós criamos esses selos para ampliar e tornar mais clara a comunicação com os clientes Baixa Renda para três tipos de situações comuns em relação ao seu benefício: quando o beneficiário está com seu NIS- Número da Identificação Social cadastrado e ativo, quando o vencimento de seu NIS está próximo e o alerta sobre a perda do benefício. Uma das vantagens que os selos oferecem é para que o beneficiário não perca o subsídio da Tarifa Social de Energia Elétrica, garantido pelo Governo Federal”, destaca Francila.

Destaca-se que a Equatorial Maranhão foi a primeira Concessionária a realizar campanha na fatura de energia, com informativo de selos, para os clientes Baixa Renda, há um ano. Com o objetivo de tornar mais clara a comunicação com os clientes e facilitando a observância dos prazos para evitar a perda do benefício, conforme quadro abaixo:

Para manter o cadastro ativo é importante a atualização dos dados a cada 2 anos junto ao Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua casa, levando CPF ou RG; NIS ou BPC atualizados e válidos, e a conta contato que receberá o desconto.

Critérios para ter direito à Tarifa Social de Energia Elétrica:

-Estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – Cadastro Único, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional; OU

-Recebendo o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC, nos termos dos arts. 20 e 21 da Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993; OU

-Inscrito no Cadastro Único com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos que tenha residente portador de doença ou deficiência cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requeira o uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que, para o seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica; E

-Estar classificado como as classes Residencial ou Rural na subclasse Residencial.

Para saber se você tem o NIS ou se ele ainda está ativo, ligue para a Central de relacionamento da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social: 0800 707 2003.

E se o seu NIS está válido, basta cadastrar no programa acessando www.equatorialenergia.com.br ou por meio do WhatsApp, com a assistente virtual da Equatorial Clara, no número (98) 2055-0116.

Brinquedo de inquietação Fidget Toy Anti-stress Bolha Sensorial - Pop It, saiba onde encontrar em Zé Doca

Seus problemas acabaram, seu filho com certeza já lhe pediu em desses, agora você enontra bem perto de você na loja EVANDRO CELULAR, varias cores e tamanhos, na praça do mercado bem no centro da cidade de Zé Doca.

1. Fidget Toys: Estes brinquedos sensoriais também são os melhores brinquedos calmantes e brinquedos de alívio do estresse para adolescentes, adultos, crianças. Os brinquedos podem desenvolver criações infantis, treinamento visual, brinquedos de mesa para crianças.

2. fácil de transportar: pequenos brinquedos podem ser mantidos na mão. A maioria dos brinquedos é de tamanho de bolso e altamente portátil, tornando os brinquedos perfeitos para escritórios, casas, igrejas, bibliotecas, estações, salas de aula de educação especial, salas de fisioterapia e salas sensoriais, e viagens. 

Material de alta qualidade: Todos os brinquedos sensoriais são feitos de silício orgânico de alta qualidade, não tóxico e ambientalmente amigável. Estes brinquedos são seguros para crianças e são mais adequados para crianças com mais de 5 anos.

Premium e durável: Os brinquedos apresentam desenhos de animais bonitos da novidade, que são ótimos para sua família e amigos. Amplamente aplicável: grandes presentes para homens, mulheres, crianças, família, colegas de trabalho. fácil de transportar, pode ser um conjunto de brinquedos portátil para todos. 









INSS: liberação de R$1.100 para quem nunca contribuiu em 2021

O trabalhador que nunca contribuiu com o INSS poderá receber um benefício da Previdência Social. Trata-se de uma contribuição do Governo Federal, no valor de um salário mínimo (valor atual de R$1.100), para as pessoas de família de baixa renda.

De acordo com o informado pelo Governo Federal, o trabalhador que possui direito ao benefício terá pessoas com mais de 65 anos de idade ou, de qualquer idade, se tiverem alguma incapacidade de longa duração.

Além da idade ou da incapacidade, o interessado ao benefício tem que provar também que a família não tem condições de manter este idoso ou esta pessoa com deficiência, que pode ser de natureza mental, física, intelectual ou sensorial. Veja algumas dúvidas respondidas logo abaixo.

O benefício de R$1.100 é como se fosse uma aposentadoria?

Basicamente isso. Entretanto, é um benefício da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) conhecido como BPC – Benefício de Prestação Continuada.

A diferença é que as aposentadorias e pensões têm o décimo terceiro e o BPC não tem.

Como o INSS avalia se a pessoa é de uma família de baixa renda?

A avaliação é feita por meio de um assistente social. Por isso, é necessário que o interessado leve no INSS, no dia do protocolo do pedido, um estudo social feito por um assistente social.

Como conseguir um estudo social?

Basta procurar um assistente social no CRAS, que é o Centro de Referência de Assistência Social.

Toda cidade tem pelo menos um CRAS (encontre o CRAS da sua cidade).

A família deve estar inscrita e atualizada no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) antes da apresentação de requerimento à unidade do INSS.

Em quais situações o INSS pode negar o pagamento deste benefício?

Em apenas três situações. Quando a pessoa não tem a idade mínima, quando não prova a incapacidade ou quando entende que a família não é de baixa renda.

E o que fazer quando o interessado não conseguir o benefício?

Se a negativa for por que não ficou comprovada a incapacidade, deve-se questionar a perícia feita pela Previdência Social.

Se for negado por causa da renda familiar, deve-se ter o cuidado de apontar todas as despesas que a família tem com a pessoa deficiente ou idosa, por que nem sempre o INSS não leva isso em consideração.

Depois que o benefício começa a ser pago, ele pode ser cessado?

Sempre quando há mudança em um dos requisitos que deu origem ao pagamento.

O INSS tem um órgão chamado COINP – Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária que fica procurando pelo em ovo para cancelar benefícios.

Eu vi um caso que a pessoa estava viajando para o exterior e teve o benefício cortado. Tinha um que tinha uma caminhonete no nome dele. Em outro caso o filho abriu uma firma no nome da mãe e ela perdeu o benefício. Existem fraudes, mas também tem muita gente inocente.

As redes sociais podem servir de prova para que esses benefícios sejam cortados?

Muitas vezes colocamos algo que não somos no Facebook, no Instagram, enfim, na internet. E isso pode servir para o INSS fazer prova contra você mesmo. E depois, a pessoa pode não conseguir provar que focinho de porco não é tomada. E aí pode ficar sem o benefício.

Com informações do site: Capitalist

Exclusivo! Flávio Dino fica no governo até Dezembro de 2022, e não será candidato a nada

Flávio Dino já pensa em permanecer na cadeira de chefe do executivo até 31 de dezembro de 2022

Dino aponta o caminho de dentro do Palácio dos Leões

Uma fonte bem posicionada de dentro do Palácio dos Leões confidenciou ao site Observatório, que cada dia que passa a decisão do governador Flávio Dino (PSB), tende a permanecer na cadeira de chefe do executivo até o dia 31 de Dezembro de 2022 – com isso, o governador comandaria a sua própria sucessão, estaria firme na campanha do ex-presidente Lula em todo o estado, faria uma bancada forte de deputados estaduais e federais e ainda por cima, para fechar deve virar Ministro, num eventual governo Lula.

A decisão do governador estaria praticamente cristalizada, mesmo após ter reunido seu grupo político e ensaiar candidatura ao Senado Federal.

Caso permaneça mesmo na cadeira dos Leões até o final de 2022, Flávio Dino copiaria o feito do ex-governador José Reinaldo, que naquele ano de 2006 abdicou de ser candidato para garantir a eleição de Jackson Lago (in memoriam). “Zé do Povo” naquele ano fez barba, cabelo e bigode, lançou a frente com os candidatos ao governo, Edson Vidigal (PSB), Aderson Lago (PSDB) e Jackson Lago (PDT) – naquele mesmo ano, chamou os prefeitos Cleomar Tema (Tuntum) e Humberto Coutinho (Caxias), para garantir o primeiro mandato de deputado federal, Flávio Dino.

Cassação

Por outro lado, ainda tem o processo de cassação da chapa Dino / Brandão, que já se encontra no Tribunal Superior Eleitoral – TSE, e a permanência de Flávio na cadeira do Executivo até o final do mandato daria mais tempo para o governador articular em Brasília sua defesa, uma vez que tem boa tramitação na Capital Federal.

Saiba quanto cada atleta Brasileiro recebe pela medalha de ouro olímpica; Ouro conquistado em Tóquio pode valer milhões

Quanto vale uma medalha de ouro olímpica? Para Cingapura, R$ 3,7 milhões. Este é o valor que o pequeno e rico país asiático prometeu a cada atleta seu que subir no alto do pódio em Tóquio. Hong Kong também foi generoso, oferecendo R$ 3,3 milhões para cada representante seu que conquistar a medalha dourada. Campeão olímpico do Cazaquistão, ex-república soviética, também levada uma bolada: R$ 1,2 milhão. Os EUA, bem mais modestos, pagam R$ 190 mil por cada ouro ianque garimpado na Olimpíada.

O caso mais surpreendente é das Filipinas, sem tradição olímpica e com uma economia distante da dos países mais abastados. O país vai pagar R$ 3,4 milhões à levantadora de peso Hidilyn Diaz, que venceu a primeira medalha de ouro da história olímpica filipina. Estima-se que a "heroína nacional" deva embolsar quantia superior com contratos publicitários. Na Grã-Bretanha, a premiação vem na forma de bolsa. O valor de o equivalente a R$ 255 mil vem de um fundo do governo e de impostos cobrados de loterias.

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) paga até R$ 250 mil para conquistas individuais. É o valor que Ítalo Ferreira vai embolsar por terminar em primeiro na competição masculina de surfe, que fez a sua estreia em Olimpíadas.

A prata como a da skatista Rayssa Leal, de 13 anos, rendeu a ela prêmio de R$ 150 mil. Rebeca Andrade, da ginástica artistica, vai receber o mesmo valor. Medalhas de bronze valem prêmio de R$ 100 mil. Cada atleta pode faturar mais de um prêmio em dinheiro, caso conquiste mais de uma medalha.

Em esportes coletivos, a premiação do COB não é individual. Assim, as equipes com até seis atletas que chegarem ao pódio olímpico vão dividir R$ 500 mil para ouro, R$ 300 mil para prata e R$ 200 mil para bronze. Os valores mudam para R$ 750 mil, R$ 450 mil e R$ 300 mil no caso de equipes com mais de seis competidores. Com informações do Jornal Extra.

Casal é preso pela PRF na BR 316 com droga avaliada em mais de R$ 6 Milhões

Foram encontrados 35,36 kg de Cloridrato de Cocaína, a forma mais pura da droga, que estava escondida em fundos falsos no interior do veículo.

Policiais Rodoviários Federais prenderam na manhã de hoje(03) um homem de 32 anos e uma mulher de 21 anos acusados do crime de Tráfico de Drogas. O flagrante aconteceu na cidade de Teresina/PI na BR 316.

Os policiais estavam realizando fiscalização de rotina, quando receberam informações do setor de inteligência sobre um veículo com drogas. Foi abordado o veículo GM/S 10 que era conduzido por um dos acusados. Ao fazerem uma verificação minuciosa no interior do veículo, os policiais encontraram a droga escondida em fundos falsos no veículo totalizando 35,36 kg de Cloridrato de Cocaína avaliada em R$ 6,3 Milhões.

O homem informou que o casal estava vindo do estado de Rondônia e tinha como destino a cidade de Teresina/PI. Ele informou que a droga seria entregue a uma pessoa que ele não conseguiu identificar.

Diante dos fatos, o casal foi encaminhado juntamente com a droga até à Central de Flagrantes na cidade de Teresina/PI para os procedimentos necessários. Eles irão responder pelo crime de Tráfico de Drogas.

MP do Maranhão se recusa a revelar documentos de investigação já arquivada sobre respiradores fantasmas

Braço direito de Eduardo Nicolau usou argumento que viola Lei de Acesso à Informação para não fornecer documentação. 

O Ministério Público do Maranhão se recusou a divulgar cópia de inquérito civil já arquivado pelo órgão sobre a compra de respiradores fantasmas pelo governo Flávio Dino (PSB) para pacientes em tratamento contra Covid-19 internados nas unidades da rede pública estadual de saúde.

O acesso à documentação foi pedido pelo ATUAL7 pela LAI (Lei de Acesso à Informação), mas indeferido pelo promotor de Justiça Danilo José de Castro Ferreira, da Assessoria de Investigação de ilícitos praticados por agentes políticos detentores de foro.

A apuração tramitou no setor, braço direito da PGJ (Procuradoria-Geral de Justiça), em razão da investigação ter como alvo principal o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula. Durante toda a investigação, conforme frisado no pedido de acesso, em nenhum momento os autos foram colocados sob sigilo, tendo tramitado e permanecendo até o momento da publicação desta matéria com a movimentação processual aberta no Sistema Integrado do Ministério Público, o SIMP.

Um recurso foi apresentado pelo ATUAL7 ao chefe máximo do MP maranhense, o procurador-geral de Justiça Eduardo Nicolau, que pode determinar o acesso à informação ou manter a negativa, desde que por decisão devidamente fundamentada.

Para negar o acesso, o promotor da Assessoria de Investigação da PGJ do Maranhão alegou que este requerente “não figura como parte interessada, bem como não explicou a finalidade na obtenção da documentação, assim, portanto, não possuindo interesse a justificar a obtenção dos autos”.

Segundo a Constituição Federal, bem como a doutrina seguida pelos regimentos de Conselhos Superiores do Ministério Público e a própria Lei de Acesso à Informação, porém, a regra geral num Estado Republicano é a da total transparência no acesso a documentos públicos, sendo o sigilo, isto é, a restrição ao acesso, a exceção. Como o inquérito civil já está arquivado, já que não há mais investigação, a documentação solicitada deveria ter sido fornecida pelo órgão ministerial.

Ainda conforme a LAI, no caso em questão, havendo informações sigilosas/pessoais na documentação, bastaria ocultar esses trechos dos dados e enviar o conteúdo restante.

Diferentemente da argumentação utilizada pelo promotor Danilo Ferreira para negar os documentos, a Lei de Acesso à Informação garante também ao cidadão que não haja obrigação de explicar ao poder público porque a informação está sendo solicitada –obter informação pública é um direito do cidadão, e nenhum órgão pode exigir justificativa.

O arquivamento do caso no âmbito do MP maranhense, sugerido pelo promotor Danilo Ferreira e acolhido pelo PGJ Eduardo Nicolau, segundo a movimentação processual, ocorreu em março deste ano, sob argumentação de “Ausência de Materialidade/Autoria”.

Apesar da singularidade, nenhum dos autores da demanda, os deputados oposicionistas Adriano Sarney (PV), César Pires (PV) e Wellington do Curso (PSDB) recorreu da decisão.

Conforme vem mostrando o ATUAL7 desde o ano passado, os mesmos fatos arquivados pelo Ministério Público são alvo de investigação no âmbito do TCE (Tribunal de Contas do Estado), que apontou e confirmou em relatórios de instrução indícios de irregularidades na aquisição dos aparelhos, inclusive superfaturamento, além de falta de transparência no dispêndio, ocultado do Portal da Transparência do Governo do Maranhão e não informado à própria corte.

Segundo levantamento feito pelo setor técnico do tribunal, foram ao menos duas negociações do governo Dino envolvendo os respiradores fantasmas.

No primeiro negócio, de R$ 4,9 milhões por 30 respiradores, o dinheiro foi integralmente pago à HempCare Pharma Representações Ltda, e nunca devolvido aos cofres públicos. Já na segunda operação, de R$ 4,3 milhões por 40 aparelhos, houve devolução de parte do recurso desembolsado, mas com prejuízo de quase R$ 494 mil aos cofres do Maranhão, decorrente de variação cambial, já que a compra junto à empresa Pulsar Development Internacional Ltda foi efetivada em Euro.

PIADA! Governador Flávio Dino oferece ajuda a Bolsonaro para recuperar BRs, enquanto as MAs estão uma lastima

PIADA!...

Caiu como piada a notícia de que o governador Flávio Dino está oferecendo ajuda ao governo federal para recuperar as rodovias federais [BRs] que cortam o Estado do Maranhão.

No anúncio nas suas redes sociais na segunda-feira (2), Dino diz que encaminhou ofício com a oferta de auxílio ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, para atuar nas estradas federais “diante a situação gravíssima de vários trechos de BRs situadas no Maranhão”, citando como exemplo a BR-226.

De acordo com o ofício, o apoio estadual funcionaria como uma espécie de “mutirão”, para ser realizado em parceria entre o governo do Estado e o governo federal, visando resguardar a vida.

Até aí louvável a atitude do governador Flávio Dino, o problema é que enquanto ele oferece ajuda para recuperar as BRs, as MAs estão uma lástima de tanto buraco, algumas praticamente intrafegáveis. Sem falar nas obras inacabadas do governo do Maranhão na infraestrutura, como é o caso da Estrada da Raposa, que se arrasta há cerca de 5 anos e da Avenida Jerônimo de Albuquerque em São Luís com mais de 3 anos, e causando danos ao trânsito e problemas à população.

Quer dizer, Flávio Dino quer cuidar do quintal alheio e esquece o seu quintal que está tão, ou mais sujo que o do vizinho.

Um versículo para governador Flávio Dino, que gostar de ilustrar suas atitudes se baseando na bíblia: “Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás ver com clareza para tirar o cisco do olho de teu irmão”, Mateus 7:5.

Empresário Evandro JR participa de encontro com os Deputados Pr. Gil, Josimar do Maranhãozinho e Detinha

Comitiva de Davinópolis assegurou cerca de 5 milhões para investimentos no município

Na manhã desta última segunda-feira (03), o empresário Evandro Jr, na companhia da sua esposa Fernanda Paiva, do prefeito de Davinópolis, Raimundo Coquinho, enfermeiro, Julimar Hilarino e do vereador Pedro JP, estiveram em reunião na capital do estado com os Deputados Federais, Josimar do Maranhãozinho, Pastor Gil e a deputada estadual Detinha.


O encontro rendeu muitas conquistas para o município de Davinópolis, onde na ocasião os Deputados Federais, garantiram cerca de 5 milhões em emendas parlamentares para beneficiar o povo da cidade com obras de Infraestrutura.

O empresário Evandro Jr, parabenizou o prefeito Raimundo Coquinho e os deputados pelo empenho em melhorar a vida do povo de Davinópolis.
“Quero parabenizar nosso deputados Pastor Gil, Josimar do Maranhãozinho e Detinha por serem parlamentares presentes em nosso município, alocando recursos federais e estaduais para realização de obras. Quem ganha com tudo isso é o povo de Davinópolis”.

Topo